I encontrar data

ABOUT US. Dallas County is a county located in the U.S. state of Texas. As of the 2010 census, the population was 2,368,139. It is the second-most populous county in Texas and the ninth-most populous in the United States. Online transactions move at the speed of light and companies must deliver a frictionless customer experience that keeps pace. That means identifying and reducing risk in real time. ‍ Pipl SEARCH and data API give you access to over 3 billion trusted identity profiles that have been cross-referenced and indexed for accuracy and speed. Como Encontrar a Data de Publicação de um Site. Citar um site na sua pesquisa acadêmica ou ensaio pode ser trabalhoso e potencialmente frustrante, mas existem algumas técnicas para encontrar a data de publicação correta. Para encontrar a... EASEUS Data Recovery Wizard crack en su Última versión es el mejor y más avanzado software de recuperación de datos para realizar la recuperación de formatos, formatear y recuperar archivos borrados vaciados de la Papelera de reciclaje o datos perdidos debido a la pérdida o daño de la partición, caída del software, infección por virus ... Supposing, I have two columns of data which contains some duplicate values in these both columns as left screenshot shown. And now, I want to find if the values in Column A also exists in Column C. To compare them one by one is not a good method, here, I can talk about some handy tricks for solving this problem in Excel. FoodData Central takes the analysis, compilation, and presentation of nutrient and food component data to a new level. FoodData Central: Can be used by, and has benefits for, a variety of users, including researchers, policy makers, academicians and educators, nutrition and health professionals, product developers, and others. Let's say your data set contains the following numbers: {7, 8, 65, 8, 4, 7}. All you have to do is rewrite them from smallest to largest, to get a better sense of the data you are working with. Here's how it would look: {4, 7, 7, 8, 8, 65}. 1) Como Encontrar a Data de Emissão do Cartão Cidadão ? O Cartão do Cidadão não tem exposta sua data de emissão. Apenas sua Data de Validade. Muito recentemente o governo português começou a emitir Cartões do Cidadão com validade de 10 anos. Então é necessário que você saiba se o seu cartão foi emitido com validade de 5 ou 10 anos. The Domain Name Registration Data Lookup conducts Registration Data Access Protocol (RDAP) queries. RDAP enables users to access current registration data and was created as an eventual replacement for the WHOIS protocol. The results displayed come directly from registry operators and/or registrars in real-time. ICANN does not generate, collect ... Location data is retained for a maximum of 24 hours and is fully encrypted on Apple’s servers. And when Find My is used to locate an offline device, everyone’s information is protected with advanced end-to-end encryption so that no one, including Apple, knows the location or identity of any of the participating users or devices.

Comunidad Latina/Española en Final Fantasy XIV

2020.09.22 04:40 Tsalel Comunidad Latina/Española en Final Fantasy XIV

English First, Spanish Below
Hi again o/
This is a yearly remindeupdate about the Latin/Spanish Speaking community in FFXIV.
With the recent influx of new players, many Spanish speaking people might wonder where is the community playing? what servers to choose? or if there is FFXIV content in their language.
Yes theres is a community in the game although spread across servers/worlds and DATA CENTERS, Aether-Primal-Crystal for NA and Chaos-Light for EU.
Bit of context each DATA CENTER is a host of multiple servers/worlds and as September 2020 you CAN travel, buy items, meet and play with other people in other servers/worlds.
Now if your looking for groups depending in your play-style, Nationality, amount of people playing, i can point some servers but that’s unofficial info and is based just in opinions.
(This is regarding the Latin/Spanish community)
For NA-AETHER DATA CENTER you can find the biggest Spanish/Latin community in the Cactuar Server and some more in Sargatanas, Gilgamesh and Jenova.
For NA-PRIMAL DATA CENTER the community is found in the servers Hyperion and Lamia, and a bit on other servers like Exodus, Famfrit and Ultros.
For NA-CRYSTAL DATA CENTER is a bit spread between servers, you can find FCs in Molboro, Zalera, Coeurl, Brynhildr and Balmung.
For EU-CHAOS DATA CENTER this is the recommended Data Center for European players, big communities found in Moogle and Ragnarok servers and a bit of people in Omega too.
For EU-LIGHT DATA CENTER For European players too, a growing community can be found in Zodiark, Phoenix, Licht.
As for other resources you can find lots of facebook groups, open and closed, closed ones are generally Free Companies groups; some Data Centers groups got in game cross server chats and social boards called cross-world Linkshells and Fellowships.
There are lots of Discord servers most of them available via direct invite from Free Company officials etc, as guides in the language? yes they exist, there are YouTube videos explaining boss mechanics etc. Best option is you join a FC for the Discord server link, they usually have everything organized in the servers.
Here are links for Discord Servers that might help you in your journey.
This is for NA-PRIMAL DATA CENTER
https://discord.gg/PrG5cHE
Europe has a Dis server for both EU-CHAOS & LIGHT DATA CENTER
https://discord.gg/KYSS9Bp
for AETHER DATA CENTER i could help get in touch with FC officials, for CRYSTAL i don’t have much info on Discord servers, theres is a FC list though.
Last thing would be that if you know of someone looking for our community tell them there is one!
Thank you.
Version en Español
Hola de nuevo o/
Este es un recordatorio anual sobre las comunidades Latina/Hispano hablante en FFXIV.
Con la masiva entrada de nuevos jugadores, mucha gente de habla Hispana se estara preguntando donde juega la comunidad? que servidor elijo? o si hay contenido de FFXIV en español.
Si hay una comunidad en el juego, aunque esta esparcida por varios servidores y DATA CENTERS, Aether-Primal-Crystal en Norte America y Chaos-Light en Europa.
Pequeña explicación, cada DATA CENTER tiene varios servidores/mundos y a la fecha Septiembre del 2020 se puede viajar, comprar items, encontrarse y jugar con gente de otros servidores a traves de los servidores/mundos.
Bueno ahora si estan buscando grupos de acuerdo a su estilo de juego, nacionalidad, cantidad de gente jugando etc puedo darles algunas indicaciones pero es solo info basada en lo que se ve por encima.
Para NA-AETHER DATA CENTER se encuentran las comunidades Latinas más grandes en el servidor de Cactuar, algunos mas en Sargatanas, Gilgamesh y Jenova.
  • Se centran en contenido de Raid, muchos jugadores buenos hard y mid core listos para hacer CUALQUIER contenido.
  • Hay un monton de Free Companies (Clans/Guilds) pequeñas, medianas y dos FCs grandes que tienen buenas comunidades.
Para NA-PRIMAL DATA CENTER La comunidad se encuentra en los servidores de Hyperion y Lamia, otros pocos en Exodus, Famfrit y Ultros.
  • Este es un Data Center balanceado, se pueden encontrar cualquier tipo de jugadores para LO QUE NECESITEN Crafter, Raid etc.
  • El Data Center tiene un servidor de Discord con arta info, guías y mucha gente amable.
Para NA-CRYSTAL DATA CENTER están un poco esparcidos por el Data Center, se puede encontrar gente en Molboro, Zalera, Coeurl, Brynhildr y Balmung.
  • Es un Data Center centrado en el Role Playing, de ambiente relajado y con jugadores que les gusta completar cada cosa que el juego ofrece.
  • Este Data Center esta calificado como Preferido que quiere decir que los nuevos personajes tienen bonuses de experiencia y otras cosas para facilitar el leveling.
Para EU-CHAOS DATA CENTER Este es el Data Center recomendado para los jugadores Europeos, comunidades grandes en los servidores de Moogle y Ragnarok con algunos mas en Omega.
  • Los dos servidores grandes son todo terreno y tienen un montón de gente haciendo de todo ademas que son súper colaboradores.
  • Esos dos servidores pueden que tengan restricción de creación de personajes pero si uno se espera a que se descongestionen se pueden crear personajes.
Para EU-LIGHT DATA CENTER Para jugadores Europeos también, la comunidad esta creciendo y se puede encontrar gente en Zodiark, Phoenix, Licht.
  • La comunidad esta creciendo y es bastante activa hacen artos eventos.
En cuanto a otros lugares donde encontrar grupos, en facebook se encuentran muchos grupos, unos abiertos y otros cerrados, los cerrados son generalmente grupos de FCs; algunos Data Centers tienen grupos de chat dentro del juego y grupos Sociales que se llaman cross-world Linkshells y Fellowships.
Hay varios servidores de Discord, muchos son solo con invitación directa de oficiales de las Free Companies etc, la parte de las guías del juego en Español? si existen, hay videos de YouTube explicando las mecánicas del juego etc. La mejor opción es que se unan a una FC para que tengan los links de los servidores, en esos Discords tienen toda la info bien organizada.
Acá les dejo unos links de servidores de Discord que les pueden ayudar.
Este para NA-PRIMAL DATA CENTER
https://discord.gg/PrG5cHE
Europa tiene un Discord para los dos Data Centers EU-CHAOS & LIGHT DATA CENTER
https://discord.gg/KYSS9Bp
En cuanto a AETHER DATA CENTER les puedo ayudar comunicarse con oficiales de las Free Companies, para Crystal no tengo info en servidores de Discord pero hay una lista de Free Companies si quieren info.
Por último es que si conocen de alguien que este buscando la comunidad pasen la voz y díganles que si existimos!
Gracias.
submitted by Tsalel to ffxiv [link] [comments]


2020.09.22 03:02 RickMoraisM Imaginem que uma agência espacial descobrisse que em 20 anos a vida humana e a de outros animais entraria em extinção devido ao impacto de um gigantesco meteoro que provocaria uma drástica mudança ambiental na Terra . Seguem alguns questionamentos ...

Duas considerações antes : suponha que seria impraticável construir qualquer tecnologia que amenizasse o dano, e que não houvesse qualquer alternativa de locomoção em massa para outro planeta .
1- Você acharia ético que os cientistas que descobriram o evento o divulgassem para a mídia ?
2- Se fosse divulgado , como você acredita que as pessoas reagiriam à descoberta ao longo do tempo?
Alguns pensamentos meus sobre : 20 anos é um tempo grande na escala da vida humana . Acho que as reações iriam variar bastante a depender da fase da vida que as pessoas se encontrassem no momento da descoberta . Não que os idosos(60+) não fossem se preocupar , até porque limitar a morte para uma data fixa é mais aterrorizante do que constatar que sua vida vai provavelmente acabar antes do limite . E , além disso , praticamente todo mundo tem um conhecido a quem se tem compaixão. Não se trata apenas de saber que você vai morrer , mas que todos que amamos também vão morrer juntos . Obviamente damos uma importância maior a nós mesmos , e por isso crianças , jovens e adultos teriam um impacto psicológico maior , afinal a probabilidade de eles viverem mais 20 anos é mais alta que a de um idoso.
Eu penso que a morte por eutanásia iria crescer bastante. Provavelmente muitas barreiras éticas relacionadas à morte para aliviar um sofrimento maior seriam superadas, principalmente na proximidade do impacto. Acho que os sentimentos iriam variar muito ao longo do tempo . Nos primeiros meses haveria um grande caos , pânico e , é claro , os negacionistas tentando acalmar o povo - inclusive eles poderiam superar os cientistas na crença popular ,dada a grande dificuldade que temos em aceitar verdades inconvenientes .
Mas como o ser humano não consegue ficar nesse estado por tanto tempo ( creio eu) , aos poucos as pessoas iriam voltar à "normalidade" - como a gente enfrentando a pandemia da Covid . Claro , não seria o mesmo normal , e conforme o tempo fosse passando, a euforia voltaria a crescer , talvez exponencialmente culminando num pico de anarquia no ano do impacto .Nesse cenário penso que as pessoas iriam se arriscar mais. Elas esqueceriam muitos projetos a longo prazo e pensariam mais no presente . Pra quê trabalhar tanto para financiar uma casa cara ? Por que fazer um longo curso chato para ser rico ? O mundo poderia caminhar pra um estado de hedonismo distópico , com muitas pessoas drogadas ou viciadas em qualquer outra coisa , relacionamentos poligâmicos , e violência dos mais diversos tipos.
E quanto ao primeiro questionamento , acho que ele é válido por uma ótica utilitarista . Penso que no geral o sofrimento seria bem menor caso as pessoas simplesmente não soubessem que todas iriam morrer em 20 anos . Por outro lado , só acho ele válido por causa das considerações . Se todas as pessoas soubessem , o mundo iria se empenhar em encontrar uma solução pro problema .( Sei que esse tópico é bizarro mas me veio isso na cabeça e decidi ir digitando hahaah )
submitted by RickMoraisM to brasil [link] [comments]


2020.09.22 00:31 marcostomassi ManaosDiablo Launcher

ManaosDiablo Launcher

Bienvenido al Launcher de ManaosDiablo

https://preview.redd.it/ono8dyq6vko51.png?width=1025&format=png&auto=webp&s=a7b6c3602af89cb9846067839607519956ba43ea
Durante un tiempo he estado trabajando en un lanzador de juegos multiplataforma para ManaosDiablo.
La idea es que los nuevos jugadores tengan una opción plug and play para comenzar con ManaosDiablo, donde todo lo que tienen que hacer es descargar el lanzador del juego que parcheará el juego, instalará mods como maphack y HD y resolverá problemas comunes al instalar el juego. Al mismo tiempo que proporciona valor para los jugadores veteranos que desean personalizar sus juegos más fuertemente.
En este momento solo hay soporte para Windows, pero la idea es obtener soporte de Diablo II para otras plataformas también si hay demanda.

Comenzando

Descargue el launcher ManaosDiablo v1.0.0 y configure las ubicación del juego, si tiene más de uno, puede elegir instalar un juego con HD y maphack y el otro sin HD, por ejemplo.

Comenzando con una instalación limpia de D2

Descargue el juego, puede hacerlo mediante los 3 discos o mediante el Portable, como usted le parezca mas practico, recomendamos la opción de los discos. Instalamos el juego. Instalamos el Launcher. Lo ejecutamos y comenzamos con la configuración del juego.

Antes de descargar

Asegúrate de hacer una copia de seguridad de tu instalación actual de Diablo II. Simplemente haz una copia de tu carpeta de Diablo II y usa la copia con el launcher (no necesitas una instalación limpia de Diablo). El launcher hará que actualice a los últimos archivos del parche de ManaosDiablo y, en caso de que desee volver a la instalación anterior, siempre es una buena idea hacer una copia de seguridad antes de comenzar.

Ejecutando el launcher como administrador

Si ejecuta el lanzador como administrador, los juegos también se iniciarán como administrador. Algunas ubicaciones de instalación como C:\Archivos de programa (x86) requieren que inicie el lanzador como administrador para tener acceso.

Preguntas

Si tiene algún problema para instalar o usar el lanzador, siempre puede preguntar en el canal #ayuda-y-soporte en Discord e intentaremos ayudarlo.

Problemas comunes

Hay una sección de problemas comunes en Wiki donde puede encontrar los problemas más comunes antes de preguntar en Discord.

Errores de depuración

El lanzador almacena los registros de error en %USERPROFILE%\AppData\Local\manaosdiablo.com\Manaosdiablo launcher, si vas allí y buscas el archivo errors.log y me lo envías a Discord, puedo ayudarte a depurar cualquier error.

Código abierto

El launcher es, por supuesto, de código abierto si desea echar un vistazo debajo del capó o simplemente hacerle un fork y buildear, o si le falta alguna funcionalidad, envíe una pull request y lo agregamos en poco tiempo.
Puedes encontrarlo en Github.

¡Queremos sus comentarios!

¡Solo podemos realizar mejoras en el launcher si sabemos lo que quieren los usuarios! Siendo esta la primera versión, esperamos (y ya tenemos) algunas ideas para futuras versiones. ¡Háganos saber sus pensamientos e ideas!

Creditos

Agradezco enormemente el trabajo de u/Nokkout y u/Labarr que han hecho este proyecto realidad, sin ellos, en Estados Unidos, nunca hubiéramos tenido ni cerca algo de tan buen calidad.
submitted by marcostomassi to ManaosDiablo [link] [comments]


2020.09.20 14:53 UninformedImmigrant U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 1: Mudanças e chegadas]

Olá amigos. No post anterior introduzi levemente o espírito desta série, e este é o primeiro capítulo "a sério" da série. Este capítulo versa sobre o processo de preparação para a mudança e o "primeiro embate" da chegada ao novo país; que assuntos tive que tratar imediatamente antes de me mudar, assim como assim que cheguei. Como tenho dito, esta experiência é pessoal, e é importante que entendam que não se aplicará certamente a todos. Riam-se, chorem, e deixem os vossos pensamentos na caixinha em baixo.
Ao longo do texto vão ver uns números entre parênteses rectos ([XXXX]). Isto são referências que estão por extenso perto do fim do post, na secção apropriadamente denominada "Referências".

Take-Aways Principais

Eu gosto de ter uns bullet points com as ideias principais que se devem reter de cada capítulo, uma espécie de "se não leres mais nada, lê isto" do capítulo. Os deste capítulo rezam assim:
Os detalhes estão no texto por aí abaixo.

A odisseia do trabalho científico em Portugal

Já alguma vez tiveram aquele sonho em que querem gritar e não conseguem? Aquela sensação quase infantil de impotência, do pavor da inacção e do pasmo em relação ao que quer que seja que se está a desenrolar à nossa frente? Ou aquele em que querem esmurrar alguém mas não acontece nada? A sensação de impotência é, pessoalmente, das piores que podemos ter; a de querermos fazer alguma coisa, acharmos que sabemos o que fazer e não conseguirmos.
Trabalhar no tecido académico e de micro-empresas português (vulgo technology transfer) é um bocadinho assim. Por mais que um gajo se esforce, é muito difícil escapar à subsidio-dependência, à chico-espertice, à mediocridade, à inexperiência, à falta de processo e, acima de tudo, à falta de recursos. Por bom que seja o sonho, por interessante que seja o projecto, por positivo que seja o ambiente de trabalho, por porreiros que sejam os colegas, há uma sensação latente de "isto não vai dar para construir uma carreira". Isto torna-se particularmente agudo quando se trabalha numa área de tecnologia de ponta, para a qual inevitavelmente o mercado português está pouco desenvolvido. Não havendo mercado, a empresa vira papa-projectos e passa a viver de fundos comunitários, QRENs, COMPETEs, H2020s e coisas que tal. O tempo que se devia gastar em desenvolvimento é gasto a tentar convencer revisores de projectos a darem-nos mais uma esmola, e todos os projectos são uma corrida ao fundo: como é que conseguimos fazer esta omelete bonita com muito poucos ovos? Será que precisamos mesmo de duas pessoas para fazer isto, não dará só uma? Certamente o equipamento X também dá para este projecto.
Um aspecto particularmente doloroso neste ambiente é a altíssima rotatividade dos colegas. Quando se trabalha nestas condições tende-se a depender de recursos precários: bolseiros de investigação, estágios IEFP, estágios profissionais, estágios académicos, e por aí fora. Isto torna imediatamente impossível treinar alguém para fazer alguma coisa de jeito, e dei por mim a ensinar 3 ou 4 pessoas a fazer a mesma coisa em ocasiões diferentes ao longo dos anos. Nunca ninguém fica e toda a gente parte para outra, seja porque a empresa não lhes pode pagar, ou porque são incompetentes demais para nos darmos ao trabalho de lhes tentar arranjar financiamento. As caras e os nomes confundem-se numa espécie de groundhog day tecnológico em que cada ano que passa temos as mesmas conversas. Um tipo que vá ficando, ora porque é bom ou porque é teimoso, vai dando por si a avançar na idade ao mesmo tempo que os colegas não. A certo ponto, todos os meus colegas eram pelo menos uns 4 ou 5 anos mais novos que eu; ora se até eu quase nem tinha barba (hipérbole), então eles estavam mais verdes que as bananas da Costa Rica quando chegam ao Continente.
Quando me perguntam porque é que os portugueses têm tendência a se dar bem lá fora, aponto-os sempre para as condições em que somos habituados a fazer trabalho world-class. As publicações a que submetemos artigos não querem saber das nossas dificuldades; querem papers de qualidade. As agências de financiamento não querem saber de rotatividade, querem saber de know-how, track record e orçamentos. O trabalho que temos que entregar para sobreviver tem que ser de topo, ao mesmo tempo que as condições são de fundo. Pega-se num tipo habituado a isto, senta-lo numa cadeira de 300€, dá-se-lhe 3 monitores e um portátil que dava para comprar um carro, e é natural que o desempenho seja incrível.
Eu não me considero um perfeccionista (e acho que quem se considera perfeccionista pensa demais de si próprio) mas procuro estar numa constante curva ascendente no que toca à qualidade do meu trabalho. Umas vezes a curva é mais inclinada, outras vezes é menos inclinada, mas a cada dia estar um bocadinho melhor que no dia anterior. Aliás, quem me conhece sabe que esse é um traço que aplico em quase tudo: no trabalho, na vida, no desporto, etc. Antes de me mudar sentia que tinha batido no tecto da qualidade do que podia entregar. O meu esforço era máximo e o factor limitador da qualidade da entrega era a forma como o trabalho que eu tinha para fazer era entregue. Não havia tempo suficiente para inovação, era preciso planear de forma irrealista (e entregar de forma irrealista) para se conseguir fazer o malabarismo de todos os projectos. A constante mudança de contexto comia horas todos os dias.
A ética de trabalho portuguesa é, geralmente, horrível. Se eu trabalhei as minhas 8h, entreguei o que tinha para entregar e não tenho horário de trabalho, então vou sair às 16h. Ou chegar às 10h. Geralmente, fazer menos que 9-19 é mal visto, e eu fui sempre muito vocal (se calhar de forma prejudicial para mim próprio) acerca do quão estúpido isso me parece. Cheguei a ouvir algo semelhante a "tu és daqueles gajos que vão de férias desaparecem do mapa". Não é esse o objectivo das férias?

Um dia destes decidi mudar-me para o UK

Então um dia desatei a mandar CVs por esse mundo fora, a ver o que colava. Inevitavelmente, apareceram-me várias ofertas interessantes, a melhor das quais no UK. Contas feitas, a oferta praticamente multiplicou o meu salário bruto por 5 (talvez um bocadinho mais), empurrando-me de um salário mediano em Portugal para um salário bastante acima da média no UK. Esta é daquelas particularidades a que me refiro quando digo que a minha experiência é extremamente pessoal: eu tive a sorte de gostar e ter talento para trabalhar nesta área, e a dupla sorte de ser uma área em que simultaneamente há muita oferta e pouca procura de trabalho. Meio ao calhas cultivei um skillset muito valioso, ou que consegui vender bem. Infelizmente, para manter esta conta dissociada da minha identidade não vos posso especificar qual é; somos poucos, tornava-se muito fácil encontrar-me pelas publicações.
Curiosamente, está agora (à data da escrita) a fazer um ano que me decidi mudar. Nessa altura, a maior preocupação de quem se mudava para o UK era o Brexit, mas houve uma série de factores que me acalmaram:
Acerca deste último: ser estrangeiro no UK ou ser em qualquer outra parte é, para mim, semelhante. Então, se o Brexit por alguma razão resultasse numa perseguição aos estrangeiros, ou numa forte desvalorização da libra, etc, a minha situação ainda assim seria melhor que antes. Teria um CV mais rico, experiência adicional na indústria, e dinheiro no banco, tudo factores que facilitariam a mudança para um país terceiro.
Portanto com os factores políticos resolvidos por ora, e com a família a apoiar, lá me decidi.
Lá vim eu.

Preparação

A preparação para a mudança dividiu-se em:
Para benefício máximo meu e das duas empresas envolvidas, decidi reservar apenas umas 3 semanas sem trabalhar para tratar de tudo. Arrependi-me profundamente: devia ter fodido uma das empresas (a velha, potencialmente) e tido mais tempo para mim e para os meus. Naturalmente, houve muito que pude fazer enquanto trabalhava, como tratar da documentação. A logística foi um pesadelo; tive que esvaziar o apartamento em 2 dias e encontrar forma de arrumar tudo o que tinha na minha casa de família. Uma boa parte ficou por fazer pois queria passar tempo com a família em vez de arrumar merda. Tive que denunciar o contrato de arrendamento, da energia, da água e das telecomunicações. Obviamente, a Vodafone foi a mais merdosa no meio disto tudo, primeiro porque queriam que pagasse a fidelização (tive que demonstrar que vinha para o estrangeiro), e depois porque queriam cobrar o equipamento apesar de o ter entregue a horas e em boas condições. Típica escumalhice de telecom portuguesa, nada de novo.
A preparação legal foi mais cuidada. Para referência, a documentação que preparei foi:
Também nomeei (por procuração) um representante legal em Portugal. Inicialmente pareceu-me overkill, e apenas o recomendaria se tiverem alguém que seja de muita, muita confiança. Mas para mim tem sido muito útil, pois essa pessoa pode-me substituir em qualquer todos os compromissos, requerer a emissão de documentação em meu nome, transaccionar os meus bens (tipo vender o carro velho) e negociar em meu nome com as telecoms quando se armam em parvas (ver Vodafone acima). A pessoa que ficou com esta responsabilidade é da minha absoluta confiança, mas mesmo assim é um compromisso que deve ser mantido debaixo de olho e apenas pelo tempo necessário.
Às tantas perguntei-me "sua besta, já pensaste em quanto dinheiro vais gastar?" Bom, através de uma combinação de salário baixo e escolhas financeiras pouco saudáveis (que reconheço mas não quero detalhar), as minhas poupanças resumiam-se a uns míseros 2000€. Amigos, 2000€ não é dinheiro nenhum. Precisava de mais. Pelas minhas contas, e porque não vinha sozinho, precisaria de cerca de 15000€ para fazer isto com algum descanso, ainda que não conforto.
Lembram-se de quando tivemos uma crise "once in a lifetime" em 2008? Aquela da qual vamos ter saudades agora em 2021? Essa mesmo. Uma consequência engraçada dessa crise foi que as pessoas se habituaram a fazer crédito ao consumo, e os bancos habituaram-se a emprestar dinheiro como quem dá cá aquela palha, já que o Estado depois os resgata e ninguém vai preso. Como sempre trabalhei, paguei os meus impostos e nunca tive dívidas, pude pedir um crédito pessoal para pagar a mudança inicial. 15k no banco, check.
Obviamente não o gastei todo, e a empresa para onde fui trabalhar devolveu-me uma esmagadora parte do que gastei através de um fundo de "relocation expenses". A empresa pagou (mas eu tive que adiantar):
Em cima disso, paguei eu:
Admito que fiz algumas escolhas controversas, e houve muito dinheiro perdido em conversão de moeda. Podia ter ficado fora da cidade enquanto procurava apartamento, podia ter comprado mobília mais barata, podia ter dormido no chão, podia ter comprado malas mais baratas, podia ter andado de comboio em vez de alugar carros quando precisei. Mudei-me de uma forma que considero "medianamente confortável": não o fiz luxuosamente, mas dei-me ao luxo de trazer a Maria, de não ter que partilhar casa e de evitar largamente transportes públicos. Com o dinheiro que a empresa me devolveu constituí um fundo de emergência. Não liquidei logo a dívida porque entendo que é mais importante ter um fundo de emergência do que estar debt-free (mais sobre isso daqui a um post ou dois).
São escolhas. Emigrar é caro, amigos. Conheço quem o tenha feito com 200€ no bolso, mas não é confortável e não quero isso para mim.
Praticamente foi tudo pago através do Revolut. Criei uma conta pouco antes de vir, comprei o premium para não ter limites de conversões, e usei. Inclusivamente recebi lá o primeiro salário enquanto não criei a conta no banco.
A preparação emocional foi a menos complicada. O meu núcleo duro é relativamente pequeno, e toda a gente estava preparada há muito tempo para que eu "fugisse"; era conhecido praticamente desde que tinha começado o PhD que a minha área não era viável em Portugal, e que estava revoltado com a ética de trabalho merdosa. Naturalmente a minha mãe não gostou da ideia, mas são coisas da vida. Ainda assim, um conselho: não se armem em fortes e não descuidem a preparação psicológica/emocional que é necessária para este tipo de viagem. Eu sei que pessoas diferentes têm níveis de resiliência diferentes, mas o português tem muito a mania de achar que é o maior; cuidado com isso. Além disso, não deixem que estas preparações vos tomem todo o tempo que têm; guardem tempo para estar com a família, para lazer, e para descansar. Eu deixei-me consumir um pouco e não foi bom.

Como não ser sem-abrigo

Aterrei em meados de Setembro num dia nublado com duas malas de 30kg, uma mochila para mim e outra para a Maria, e a convicta certeza de que me estava a foder. Tinha cerca de 2.5 semanas até começar a trabalhar, e até lá a missão era só uma: encontrar um apartamento. Há muito para dizer acerca da habitação no UK, vou escrever um post só para isso e por isso aqui vou focar apenas na experiência do recém-chegado.
Eu decidi que não estava disposto a arrendar pelo privado; iria sempre através de uma agência imobiliária. Como não tinha tanta familiaridade com o mercado nem com a legislação, achei que seria mais seguro ir por essa via mais cara e minimizar a possibilidade de ser ludibriado. Recomendo vivamente. Então comecei a encetar contactos por telefone para marcar visitas a apartamentos.
E aí bateu-me.
Eu não conseguia perceber nada do que estes caralhos diziam ao telefone. NADA. "Ahka hrask apfiasdafsd duja sudn" diziam eles, e eu "sorry, I have a really bad connection, could you repeat that?" e eles lá repetiam mais calmamente "G'mornin, how can I help you today?". Muita vez disse eu que tinha pouca rede, a ver se eles abrandavam um bocadinho. E funciona! Top tip: se estiverem a tentar perceber o que eles dizem por telefone, queixem-se da ligação; o serviço móvel no UK é tão mau que eles vão na conversa.
Agora, eu sei falar inglês, ok? Naveguei perfeitamente bem as entrevistas, tenho dúzias de publicações em inglês "impecável", e trabalho em inglês há anos e anos. O problema é o seguinte: falar inglês enquanto se trabalha e escrever coisas em inglês são ambos experiências muito diferentes da de tentar falar com um nativo com sotaque, que assume maneirismos e expressões que não conhecemos, sobre locais que não conhecemos e dentro de um sistema (de arrendamento) que não conhecemos, tudo isto por telefone e sem poder ler nos lábios nem ler expressões corporais.
Com algum desenrascanço tipicamente português fui enchendo os dias de visitas a apartamentos na zona. Num dos dias aluguei um carro para ir ver apartamentos numa cidade vizinha (onde até acabei por ficar), algo que recomendo vivamente. Durante essas semanas vimos facilmente uns 25 apartamentos, talvez mais. As primeiras impressões foram:
(Um aparte acerca da alcatifa: se tiverem uma casa toda alcatifada comprem um robot aspirador de qualidade e aspirem todos os dias, até mais do que uma vez. A vossa qualidade de vida vai aumentar 1000 vezes.)
Escolhido o apartamento, fizemos uma oferta/candidatura. Oferecemos o valor que o senhorio pedia e, já tendo falado com muitos agentes, ofereci-me para pagar o contrato inteiro de 6 meses no dia da entrada. O que se seguiu foi um processo que, para mim, era completamente estrangeiro: o de "referencing" do potencial arrendatário. Pediram-me as moradas anteriores até 3 anos e os contactos dos senhorios, assim como a minha morada de família permanente e (muitos) dados pessoais. Essa informação foi usada para verificar que eu não era um impostor, e para verificar que tinha o hábito de pagar a renda. Ligaram para a minha antiga senhoria portuguesa, uma senhora de 82 anos, a perguntar se eu pagava a renda. Por mero acaso ela fala inglês (foi investigadora) e soube-lhes dar resposta, mas achei a atitude absolutamente desnecessária. Lembro-me de me sentir ofendido; "mas estes filhos da puta acham que pagar 6 meses à cabeça não chega?"
Seguiu-se um contrato de arrendamento para uma Assured Shorthold Tenancy [1], que é a modalidade "normal" de arrendamento para habitação por aqui. O agente imobiliário tratou de toda a papelada, mas eu tirei um dia para ler todo o contrato e verificar se batia certo com o que conhecia da lei daqui, o que recomendo vivamente. Atenção que a partir de meados de 2019 as taxas cobradas pelos agentes imobiliários passaram a ser limitadas por lei [2], por isso se vos pedirem alguma taxa administrativa mandem-nos sugar no pénis mais próximo. Na altura disseram-me que o normal, antes dessa mudança, seria o arrendatário pagar uma taxa de 700 libras à imobiliária pelo serviço. Era matá-los.
Assinado o contrato, ficou fixada uma data para entrada no apartamento. O valor a pagar é esperado nesta altura, no momento imediatamente precedente à entrega das chaves, o que significa que é preciso ter esse dinheiro disponível num cartão aceite pela imobiliária. Obviamente que é possível pagar por transferência, mas isso pode atrasar a data de entrada, e eu estava a pagar hotel por isso tinha interesse em me despachar.
Este processo foi, para mim, extremamente stressante. Até ao momento em que temos a chave na mão, o nível de incerteza é altíssimo: vou precisar de estender a estadia no hotel? Vou ter dinheiro que chegue caso o senhorio recuse o arrendamento? Será que vou ter que procurar noutra zona? Será que vou conseguir fazer isso enquanto trabalho? Para mim, encontrar a primeira casa foi facilmente a parte enervante da mudança. Agora já tenho uma posição muito mais sólida: conheço a zona, conheço o mercado, tenho um pé de meia e transporte próprio. O início custa muito mais.

Burocracias adicionais a tratar no início

Além da casa, que era a minha primeira preocupação, há um outro conjunto de coisas que têm que ser tratadas quanto antes:

Referências

[1] https://england.shelter.org.uk/housing_advice/private_renting/assured_shorthold_tenancies_with_private_landlords [2] https://www.gov.uk/government/collections/tenant-fees-act [3] https://www.gov.uk/council-tax [4] https://www.gov.uk/tax-codes [5] https://www.gov.uk/income-tax/how-you-pay-income-tax

Capítulos Anteriores

O próximo capítulo deve ser mais sobre habitação ou sobre compramanter carro e conduzir. Depende de qual o capítulo que acabar por ficar pronto mais cedo. Às tantas calha ser outro qualquer ¯\_(ツ)_/¯
Se este post gerar uma resposta tão forte como os outros, é possível que eu não consiga responder a todos os comments. Se for esse o caso, peço desculpa; vou dar o meu melhor.
No outro post alguém (um mod?) colocou o flair "Conteúdo Original". Não encontrei esse por isso pus "discussão".
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.
submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]


2020.09.18 19:48 martien20 Starting game error with optifine.

Everytime I try to open the game with Optifine, this message appears:
ERROR: Launching the game failed!
Unable to create directory. Error details: O sistema n㯠pode encontrar o caminho especificado ("The system can't find the specified way"). Filename on disk: .minecraft Path: C:\Users\Usu�rio\AppData\Roaming\.minecraft Exists: Nonexistent
What can I do to solve this?
submitted by martien20 to Optifine [link] [comments]


2020.09.18 18:58 livinginahologram 2020/12/28-2021/01/04 Viajem Lisboa - Nice

A data exacta ainda não está definida e pode mudar dependendo se encontrar outros interessados em efectuar esta viagem.
submitted by livinginahologram to CarpoolEmigrantes [link] [comments]


2020.09.18 14:49 Physical-Resolution4 Quero emigrar mas sinto-me perdido

Boas pessoal. Há já bastantes anos que quero sair do país e como acabei o secundário este ano e tenho algum dinheiro das poupanças decidi começar a preparar-me para ir embora daqui a uns meses. Estou a planear ir para Tbilisi, Geórgia e embora tenha dinheiro suficiente para lá viver durante uns dois anos sem trabalhar tenho medo de não conseguir emprego neste período de tempo pois não tenho absolutamente qualificações nenhumas tirando ter acabado o secundário (tenho 19 anos).
Decidi procurar algum trabalho que possa fazer a partir do computador (para poder ter uma "safety net" quando saie) mas até à data não tive sorte. Duvido que faça muita diferença mas sou fluente em inglês e intermédio em Russo. O meu CV é demasiado genérico devido à falta de experiência de trabalho.
Não tenho motivação ou paciência para continuar a estudar (ou viver) em Portugal. Se me arrepender posso sempre voltar mas neste momento sair do país é a minhar maior motivação para viver. O facto de toda a gente neste sub ter algum tipo de educação superior deixa-me nervoso devido a faltar-me a mesma.
Agradeço todos os conselhos que me possam ajudar a encontrar Sei que muitas destes problemas são básicos mas sinto que esta pressão para que tudo dê certo está a dar cabo da minha cabeça.
submitted by Physical-Resolution4 to PortugalLaFora [link] [comments]


2020.09.18 14:34 UninformedImmigrant U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 0: Introdução]

Post anterior: https://www.reddit.com/portugal/comments/itrx1l/estou_a_pensar_escrever_uma_s%C3%A9rie_de_textos_sobre/
Olá amigos.
Perguntei-vos se estariam interessados numa série de posts acerca da minha experiência enquanto emigrante no UK. A resposta pareceu positiva, por isso vou começar a publicar o que vou escrevendo. Este primeiro post serve de introdução para ditar o mote dos restantes; aproveito para deixar aqui uma série de notas que depois escuso de repetir nos seguintes.

Que merda é esta?

Há-de ser um relato mais ou menos organizado da minha vivência como emigrante, escritos de forma predominantemente episódica. Cada capítulo pretenderá abordar um tema diferente que, na minha opinião, poderá afectar outras pessoas na mesma situação que eu. Basicamente, cada capítulo relatará grosso modo uma situação que me fez pensar "puta que pariu, porque é que não me disseram isto antes?"
Mais concretamente, quero:
Antes de começarmos, algumas coisas importantes de referir:

O que é que vem a seguir?

Este post é uma introdução muito básica ao "projecto" que estou a começar. Neste momento tenho esta introdução escrita, e mais alguns capítulos pensados e alinhavados. Para já, tenho alguns temas principais acerca dos quais gostaria de (ou comecei a) escrever:
Não os vou escrever por ordem, garantidamente. Sintam-se à vontade para sugerir tópicos, já acrescentei um ou outro de comments no outro post. Vou tentar manter os posts ligados uns com os outros com um índice ali no topo.

Quem és tu, e porque é que hei-de querer saber disto?

Por razão nenhuma. Lê este; se gostares, provavelmente vais gostar do resto. Se achaste que é só um gajo a dissertar sobre temas da vida, então acertaste na mouche. Se não gostas de gajos a dissertar sobre temas da vida, talvez não gostes disto.
Eu sou um gajo qualquer, suspeito que parecido com muitos vós: casa dos 30, carreira em tecnologia, mania que é esperto, emigrado recente. Acho que a minha experiência enquanto emigrante é deprimentemente mediana, e é aí que vejo o valor deste esforço. Entre decidir que queria vir e o dia de hoje, passei por uma série de situações que suspeito que muitos outros também atravessaram, e para as quais gostaria de ter tido aviso. Alguns exemplos de que me lembro de repente:
Eu também não sabia de nenhuma destas (e outras coisas), e às vezes saiu-me do bolso não saber disso.
A minha experiência provavelmente foge da média em alguns aspectos cruciais: não vivo nem trabalho numa cidade, vim já com um contrato de trabalho permanente assinado, e por aí fora. Escrever sobre alguns desses aspectos talvez passe a ser mais um exercício de memória pessoal que outra coisa, ou talvez as minhas peripécias pessoas ressoem com alguém, logo vemos.

Motivação

Um bocadinho do que está por trás das razões que me trouxeram para aqui:

Porquê NÃO emigrar?

Quando fui entrevistado para a posição em que estou agora, o entrevistador final (depois de umas 5 entrevistas para a mesma posição) perguntou-me: "estás nessa empresa há coisa de um ano, porque é que te queres mudar?". A minha resposta foi simples: não quero.
Em Portugal a vida tem uma leveza que não consigo encontrar em mais lado nenhum. Ganha-se pouco, é certo, e as oportunidades são muito limitadas, mas:
e por aí fora. A minha vida em Portugal era de uma tranquilidade incrível. O trabalho era especializado e pouco exigente, trabalhava com amigos de longa data na minha área de formação (que adoro). A minha rotina estava extremamente solidificada, vivia numa cidade que adoro (ah Coimbra!), conseguia-me facilmente sustentar, vivia numa casa boa numa zona boa. Visto de fora, tudo estava OK. A opção fácil teria sido deixar-me ficar; tinha facilmente emprego para a vida e poucas chatices.
Ainda assim...

Porquê emigrar?

Há uma certa insatisfação que vem com o saber que chegaste ao topo muito cedo, e que o topo não é tão alto como querias. Eu sou extremamente ambicioso, não do ponto de vista materialista e egoísta, mas mais numa eterna ânsia de ser melhor no que faço. Eu tive a espectacular sorte de escolher uma profissão pela qual me apaixonei, e de ter conseguido sempre trabalhar nela estes anos todos. O meu trabalho foi aparentemente tendo qualidade, e fui indo por aí acima. Um mestrado vira doutoramento, que vira bolsas, que vira escrita de projectos, que vira posições em empresas, que vira posições séniores.
No entanto, há um tecto máximo para o que se pode fazer em Portugal na minha área: o mercado é dominado por empresas muito pequeninas, altamente subsidiodependentes, e nas quais honestamente não vejo futuro. Eu não quero passar o resto da minha vida profissional a trabalhar num "one-man army", eternamente a desenvolver soluções que nunca vão vingar porque, convenhamos, há limites para o que uma equipa pequena consegue fazer. É extremamente descolhoante ver o nosso trabalho, que toda a gente diz que é muito bom, ficar perpetuamente atrás por falta de recursos, ou manpower, ou investimento, ou o que lhe quisermos chamar. Dei por mim a tornar-me uma pessoa frustrada, daquelas que vêm as notícias e dizem mal de tudo, mesmo do bom; pequenino e sempre zangado. Decidi procurar outras coisas.
Mudei-me para o UK com contrato assinado para uma multinacional gigantesca, bom salário, boa zona do país e, acima de tudo, projectos incríveis desenvolvidos por pessoas com as quais tenho aprendido muito. Estou novamente no caminho certo.
Eu não me mudei pelo clássico "ganhar mais". Obviamente que triplicar o salário de um dia para o outro é fixe, obviamente que é fixe comprar carros a pronto (mais sobre isso mais tarde), obviamente que ir às compras e nem olhar para a conta é bom; mas há mais que mova um gajo. O salário é um factor, mas é um factor.
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.
Edit: desculpem a formatação manhosa no início, esqueci-me do modo markdown.
submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]


2020.09.15 18:21 seraollumor Saber a linha de ser bonzinho x ser trouxa

Nesse fim de semana eu e meus amigos decidimos nos encontrar na casa de um camarada por causa que fazia tempo que não nos víamos, por conta da pandemia. E acho que estou tendo um problema com isso, eu sempre sou bem de boa com todos e tento ajudar mas aconteceu uma parada esse fim de semana que me fez pensar, em um super resumo: - Cuidei de bêbado - Briguei com amigo bêbado por dirigir bêbado - Tomei um bolo - Quase foi roubado - Deixei gente em casa
Tudo isso pareceu um efeito dominó porque eu sou sempre o "tiozao" do role sabe? O responsável, o cara que cuida de tudo e de todos, o mais dedicado, o mais... Sabe fiquei puto com tudo isso e o mais engraçado é que eu acho que não deveria ficar, mas vou... Mesmo que seja orgulhoso da minha parte, a partir de hoje por mais que todos sejam amigos de longa data, cansei disso vou tomar a frente para nada e cagar para todos, realmente tudo isso de uma vez só mais as paradas que aconteceram em outros campos da vida me deixam sobrecarregado.
Parece meio infantil, mas fica o questionamento eu realmente estou sendo?
submitted by seraollumor to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 23:59 Pretty-Gap7378 Doença mental

Sinto que algo não está bem. Sinto um sufoco no peito que não me deixa respirar, um nó na garganta que não se desfaz. Tento, de todas as formas e feitios, encontrar o culpado desta dor que me aflige e sufoca a alma. Após desabafos, fármacos e mais fármacos, concluo que a culpa reside em mim. Durante anos carrego-a como se fosse uma sombra. Persegue-me a cada passo, conseguindo-a ignorar apenas na escuridão. Se há reflexão tenho vindo a fazer ao longo dos meus miseráveis 24 anos de existência é a de que as minhas tentativas de encontrar a culpa do meu sofrimento não me levaram a lugar nenhum, se não antes a piorar a minha própria dor.
Vou-vos contar uma história. Nasci numa pequena aldeia. Apesar de sempre ter vivido nessa pequena e pacata aldeia à beira-mar plantada, nunca senti que aquela fosse a minha casa. Isto porque, em parte, cresci e morei até aos 3 anos de idade numa casa muito pobre, mas cheia de amor, a casa da minha querida avó Maria, numa outra pequena aldeia no campo. Maria do Carmo, de seu nome, é a típica avó que surge nos filmes da Disney, uma senhora idosa e frágil, mas de um coração e bondade enormes. Tal como nos contos de fadas, a minha avó também me ensinou a ser bondosa, respeitar o outro, ter compaixão, a partilhar e sobretudo a amar. Fui muito feliz naquele casebre, onde brincava desde o nascer ao por do sol na natureza, convivia com os animais da quinta e ajudava nas pequenas tarefas que me faziam sorrir.
Com os 3 anos feitos, tinha chegado a altura de entrar no jardim de infância. A adaptação foi fácil, as funcionárias eram carinhosas e faziam-me lembrar de alguma forma a educação e valores transmitidos pela minha avó. Tudo mudou quando chegou a altura de entrar na escola primária. Até aquela data, só conhecia amor, carinho e bondade. Tudo se desmoronou depois, o meu conto de fadas havia terminado. A escola primária localizava-se precisamente na pequena aldeia onde nasci. Aqui as pessoas eram frias e mesquinhas e, tal como os abutres, esperavam sempre a próxima vítima para se poderem alimentar da sua dor. Não possuíam qualquer tipo de cultura e a sua vida insignificante resumia-se a um consumismo desenfreado que lhes trazia, presumo eu, algum tipo de alívio à sua triste existência.
Fui obrigada, por motivos profissionais quer da minha mãe, que trabalhava longe, quer do meu pai, que fazia turnos rotativos, a passar muito mais do que as 8 horas de escola a conviver com aquela gente tóxica. Aos 6 anos de idade, após alguns meses naquela escola e a conviver 12 horas por dia com aquela gente, vim a desenvolver uma depressão infantil. Com muita psicoterapia, consegui ultrapassá-la, mas as sequelas ficaram até hoje.
Ainda hoje culpo a minha mãe por ser ausente e egocêntrica, talvez exagere nas acusações, uma vez que esta nunca me abandonou efetivamente, mas culpo-a por me ter deixado naquele ambiente hostil, que mudou até hoje a minha personalidade e me deixou marcas para sempre.
Este é, possivelmente, o evento mais traumático pelo qual já passei até hoje e sei que provavelmente nunca irei conseguir ultrapassa-lo verdadeiramente. Hoje, em retrospetiva, percebo que a minha depressão se deveu ao facto de sofrer abusos psicológicos por parte das pessoas com quem passava a maior parte do meu tempo e por me sentir indefesa, já que os meus pais estavam demasiado longe para me protegerem. Vou contar-vos um exemplo, durante o intervalo escolar, era hábito as mães dos alunos irem à escola dar os lanches aos seus pequenotes (sim, ouviram bem), elas não tinham trabalho, então dedicavam-se inteiramente a tarefas mundanas para ocupar o seu tempo. Por incrível que vos pareça, eu era a única criança naquele intervalo que não tinha um pai ou avó por perto. Lanchava completamente sozinha, a um canto, como uma pessoa sem amigos. Além destes episódios, nunca tive sorte com as pessoas que me rodeavam que, apesar de crianças, também elas já haviam crescido naquele ambiente tóxico e mesquinho e conseguiam ser realmente más. Uma vez, obrigaram-me a pisar cocó de cão sob a ameaça que iriam dizer aos meus pais que eu me tinha despido em frente a um rapaz da escola (algo que constituía obviamente uma mentira) e eu, indefesa, simplesmente cedi. São feridas que nunca saram, algo que não se explica.
O ambiente familiar também não ajudava, o contraste de uma casa alegre e feliz, a dos meus avós, com a dos meus pais era enorme. Contextualizando, irei descrever-vos brevemente a minha mãe: uma senhora aparentemente simpática e comunicativa, de boa aparência que possui um emprego estável. A realidade: uma pessoa completamente desequilibrada a nível mental que possui algo a que eu classifico como o transtorno dos transtornos, isto porque ela apresenta traços de várias condições psiquiátricas e não há forma de lidar com isso. Primeiro, viciada em compras – o meu pai tem um bom ordenado e ainda assim conseguíamos passar dificuldades todos os meses – depois, acumuladora compulsiva – estão a ver aqueles programas em que as pessoas têm a sua casa amontoada de lixo até ao teto? – sim é isto mesmo, a diferença é que há pessoas aqui para arrumar a casa e que deitam efetivamente as coisas para o lixo. Além disso, é uma pessoa extremamente egoísta e egocêntrica, com características subtis de narcisismo – achar que tem sempre razão, os seus problemas são os piores do mundo, enfim. Isto foi um pequeno resumo, ah e esperem, ela também tem características típicas de síndrome boderline, quando uma pessoa explode por coisíssima nenhuma. Estão a ver o filme aqui em casa não estão?
O meu pai, uma pessoa calma, pacifica, muito perfecionista. O seu maior defeito, ter a minha mãe como sua mulher. É triste dizer isto, mas é verdade.
Depois da depressão infantil, a minha vida não ficou mais fácil, pelo contrário, virou uma catástrofe. A mudança da escola primária para o ciclo poderia ter sido uma experiência positiva, já que iria conhecer pessoas novas, talvez melhores que as anteriores. Isso foi, em parte, verdade, porém o problema é que eu era uma criança muito feia. Quando digo feia não estou a exagerar, cheguei a receber o prémio de rapariga mais feia da escola (a sério), houve um concurso amador feito pelos rapazes da minha turma, que fizeram questão de me fazer chegar o prémio. Desde aí, o clima era terrível, rapazes a gozarem comigo, raparigas a excluírem-me porque não iriam ser amigas de uma pessoa terrivelmente horrorosa, cheia de borbulhas pustulentas na cara e dentes tortos e amarelos.
Quando a puberdade acabou, as coisas começaram a melhorar, e muito. Deixei de usar óculos, deixei de ter borbulhas, o patinho feio tinha deixado de ser assim tão feio. A minha vida deu uma volta de 360º, conheci os amigos que tenho até hoje e estou muito grata por este percurso, apesar de todo o sofrimento que passei durante os meus primeiros 14 anos de existência.
No entanto, de vez em quando, surge esta angústia, esta dor que não desaparece, esta ânsia por culpar alguém, que na realidade não existe. Julgo que não serei capaz de ultrapassar todos os traumas a 100%, mas gostaria de os esquecer, nem que um bocadinho. Há dias que olho para um objeto e subitamente lá surge uma memória ou outra associada a um dos muitos episódios de trauma vividos na infância. É algo que me afeta e afetará para sempre, mas também é algo que me define enquanto ser humano. Sinto-me, apesar de tudo, orgulhosa por ter ultrapassado tudo sozinha e ter conseguido tornar-me na pessoa que sou hoje. Já tive os meus altos e baixos, muito baixos mesmo, dos quais não me orgulho. Mas a vida é mesmo assim, uma aprendizagem. Quem nunca errou?
submitted by Pretty-Gap7378 to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 14:18 betweenwordsandstars [MEGATHREAD] Mercado de transferências - Verão 2020 - PARTE II

PARTE I da megathread para consultarem: [MEGATHREAD] Mercado de transferências - Verão 2020
Este ano haverá uma maior triagem dos rumores a serem colocados na thread. Podem encontrar aqui os motivos e outras indicações.
Níveis (Tiers) de credibilidade em notícias relacionadas com o FCP:
Outras informações:
Estejam à vontade para sugerir melhorias para a thread!

Potenciais Alvos (rumores fidedignos):

Data Nome P I Nac. Clube atual Fonte(s) Valor Obs
22/08 Toni Martinez PL 23 Espanha Famalicão ABOLA <€5M Adiado
Outros rumores:
Cantinho do Rui Pedro Brazzers (créd: u/bertobrb) do Mais TabacoTM:

Potenciais Saídas (rumores fidedignos):

Data Nome P I Clube(s) Valor CR Contrato % Passe Fonte(s) Obs.
18/09 Zé Luís PL 28 Fenerbahce ? 40M 2023 ? Mercado Azul a citar Ertan Süzgün -
21/09 Soares PL 29 Tianjin Teda 12M ? 2021 ? RECORD -
18/09 Alex Telles DL 27 M. United 20M? ? 2021 ? Mohamed Bouhafsi -
Outros rumores:

[OFICIAL] Entradas:

Nome P I Clube Valor Anúncio Contrato %Passe Cláusula
Evanilson PL 20 Fluminense ~€8M? Oficial 2025 ? ?
Mehdi Taremi PL 28 Rio Ave ~€6M Oficial 2024 100% €60M
Zaidu Sanusi DE 23 Santa Clara ~€4M Oficial 2025 ? €50M
Cláudio Ramos GR 28 CD Tondela c/zero Oficial 2024 100% €40M
Carraça DD 27 Boavista c/zero Oficial 2024 100% ?
Total €18M
Entradas Equipa B:
Entradas Sub-19:

[OFICIAL] Regressos:

Nome P I Clube Contrato Cláusula Equipa
Diogo Queirós DC 21 Mouscron 2023 €25M A
Regressos (jogadores não integrados):
Continuam emprestados (até pelo menos final de 2020):

[OFICIAL] Saídas:

Definitivo:
Nome P I Clube Valor Fonte %P retido Obs
Aboubakar PL 28 Besiktas Custo zero OJOGO 0% Rescisão
Vítor Ferreira MC 20 Wolves Empréstimo+Opção de Compra de 20M€ OJOGO ? -
Fábio Silva PL 18 Wolves €40M OJOGO ? €10M comissão
André Pereira PL 25 Rio Ave ? OJOGO ?
Majeed Waris EE 28 Estrasburgo €2M ABOLA 0%
Jorge Fernandes DC 23 Vitória SC €250k ABOLA 40%
Rui Costa PL 24 D. Corunha Custo zero TVI ? %
Total €42.25M
Empréstimo:
Nome P I Clube OC Valor Fonte
Vitinha MC 20 Wolves Sim (obg?) €20M OJOGO
Chidozie DC 23 Boavista p/objetivos €5M Record
Saídas Equipa B:
Legenda: GR: Guarda-Redes, DD: Defesa Direito, DC: Defesa Central, DE: Defesa Esquerdo, MD: Médio Defensivo, MC: Médio Centro, MO: Médio Ofensivo, ED: Extremo Direito, EE: Extremo Esquerdo, SA: Segundo Avançado, PL: Ponta de Lança.
submitted by betweenwordsandstars to fcporto [link] [comments]


2020.09.10 04:39 MarcoTonietti TEORIA MUSICAL GRATIS! Canales de YouTube, blogs y pdfs (BÁSICO - INTERMEDIO - AVANZADO)

Saludos a todos.
Durante la cuarentena, he estado profundizando sobre teoría musical. A través de los meses, me topé con muchas páginas web y canales de YouTube que creo que serán de ayuda para aquellas personas que quieran aprender sobre teoría, o mejorar los conocimientos que ya tienen.
Aclaración: Los links en cada sección están ordenados de "más simple a más complejo" o simplemente el orden de visualización que yo recomiendo. En los links encontrarán de artículos sencillos para comprender la teoría básica, hasta improvisar sobre un acorde maj7(#11) y pdf's del gran Jamey Aebersold.

Blogs de teoría:
- Teoría.com, la página por excelencia para empezar desde cero (básico)
- Creando Partituras (básico)
- Armonía (El club del autodidacta), perfecto para afianzar conocimientos. Te ayuda a comprender conceptos sobre armonía, modos, y escalas. Porqué, cómo y de donde surgen, etc. (básico-intermedio)
- Armonía moderna (intermedio)
- LearnJazzStandars: La sección de Blogs tiene al rededor de 50 páginas de artículos súper interesantes para profundizar sobre teoría e improvisación en jazz. También cuentan con un curso pago, pero eso no lo probé así que ni idea. (intermedio-avanzado) (ingles)

Blogs Guitarra:
- Rock&Roll para muñones (básico)
- Cursosguitarra.net (básico-intermedio)
- El blog de Carlos Vicent (intermedio-avanzado)

Blogs B a s s:
- Edgardo Sierra: Esta página mejoró mucho mi técnica de "walking bass". (intermedio)

Canales de YouTube de teoría:
- Jaime Altozano: Es probable que ya conozcas este canal. Pero, ¿viste sus videos sobre iniciación a la teoría musical? Son muy didácticos y entretenidos, y cubre muchos de los conceptos más básicos. Recomiendo el video de círculo de quintas. (básico)
- L. Enrique Cruz: Con este tipo no hay escusas para no entender de una vez por todas la teoría. Te explica como si fuese un profesor de conservatorio. (básico-intermedio)
- Mauro de María: Este tipo enseña la teoría desde un punto de vista mas falopa que yo disfruto mucho. Te habla de las tonalidades modales desde las 18 dimensiones (???). Es interesantísimo, recomendación personal, fumate uno antes de verlo. (básico-intermedio)
- Masterclass de Pedro Aznar: Que un músico de la talla de Pedro Aznar baje data sobre teoría musical y demás aspectos sobre la producción de una canción, es una joya. Lamentablemente solo hay una clase por ahora, pero esperamos que continué con esto.

Canales de Youtube Guitarra:
- Fretjam Useful Theory: los links de este en adelante están pensados para alguien que más o menos ya sabe tocar la guitarra. Este es muy bueno para solear y desarrollar conceptos en la guitarra en específico. (ingles)
- Clases de armonía contemporánea en Guitarra: consideralo como la versión en español del link de arriba.
- MusicTheoryForGuitar: este canal desarrolla conceptos tanto básicos como avanzados. Recomiendo echarle un vistazo. (ingles)
- Sergio Blanco: No sé si es porque es de Argentina/Uruguay, pero este loco te baja terrible data sobre improvisación y te queda súper claro.
- Pedro Delloera: Este chabón tiene muchos videos, pero elegí esta playlist porque desarrolla temas que son medio dificíles de encontrar en español, por eso lo considero una información valiosa.
- How to improvise in Jazz Guitar: si bien está en inglés, estos tutoriales no son hablados, así que cualquiera lo puede entender
- Jens Larsen: ESTE CANAL ES ORO. Realmente tiene MUCHÍSIMOS videos sobre improvisación y Jamming en Jazz. De los canales expuestos anteriormente, lo considero sin duda el mejor. (ingles)
- Steve Gilson (ingles)

Canales de YouTube Piano
- Oído Musical: ideal para aprender a tocar el piano.
- Como improvisar Jazz
- NewJazz: Playlist de los videos recomendados para aprender a improvisar en jazz. (ingles)

Videos de YouTube Random (ingles):
(recomiendo visitar cada canal)
- Lofi Piano 지민도로시Jimindorothy
- Chord Personalities
- How to Make ANY Chord Progression Jazzy
- Jazz Funk Chords on Piano:
- 10 Levels of Emotional Chords
- 80's japanese city pop chords for guitar

PDF's de Aebersold (ingles):
- Jazz Handbook
- Jazz Nomenclature
- SCALE SYLLABUS
- How to play Jazz and improvise (con .mp3)

Espero que todo esto sea de ayuda para alguien, si piensan que falta alguna pagina/canal/pdf, no duden en aportar (si tienen ganas). Saludos.
submitted by MarcoTonietti to ArgentinaBenderStyle [link] [comments]


2020.09.07 22:55 ventedsun Informações sobre ancestrais online

Pessoal, tenho uma amiga francesa que montou uma puta árvore genealógica buscando informações dos ancestrais dela. Ela conseguiu encontrar todos os ancestrais dela até a década de 20 do Século XVIII.
A princípio eu fiquei pensando que seria impossível fazer isso pq as coisas são meio bagunçadas no Br. Mas depois fiquei pensando que não deveria ser tão pior do que Polônia, Croácia e França de 200 anos atrás (Polônia e Croácia nem existiam há 200) e com ancestrais bem modestos que ela tem (maioria agricultores, nada de príncipe ou condes...)
Além disso eu imaginei que talvez existissem documentos guardados por igrejas ou certidões de nascimento brasileiras digitalizadas. Essa seria a minha única esperança, já que meus ancestrais mais antigos tb eram bem pobres.
Queria saber se alguém do sub já fez alguma pesquisa parecida com sua família e se poderia me dar alguma dica de por onde começar. Meus pais só sabem os nomes dos avós deles, nem fotos ou datas eles têm.
submitted by ventedsun to brasil [link] [comments]


2020.09.07 22:52 ventedsun Acessar informações de ancestrais online.

Pessoal, tenho uma amiga francesa que montou uma puta árvore genealógica buscando informações dos ancestrais dela. Ela conseguiu encontrar todos os ancestrais dela até a década de 20 do Século XVIII.
A princípio eu fiquei pensando que seria impossível fazer isso pq as coisas são meio bagunçadas no Br. Mas depois fiquei pensando que não deveria ser tão pior do que Polônia, Croácia e França de 200 anos atrás (Polônia e Croácia nem existiam há 200) e com ancestrais bem modestos que ela tem (maioria agricultores, nada de príncipe ou condes...)
Além disso eu imaginei que talvez existissem documentos guardados por igrejas ou certidões de nascimento brasileiras digitalizadas. Essa seria a minha única esperança, já que meus ancestrais mais antigos tb eram bem pobres.
Queria saber se alguém do sub já fez alguma pesquisa parecida com sua família e se poderia me dar alguma dica de por onde começar. Meus pais só sabem os nomes dos avós deles, nem fotos ou datas eles têm.
submitted by ventedsun to brasilivre [link] [comments]


2020.09.07 17:03 Tuiton Consulta sobre datos de precios intradiarios

Buenos días,
Estuve investigando en algunas páginas de internet y posts del sub pero no logro encontrar un servicio que permita la descarga de datos de precios intradiarios (con frecuencia de un minuto, por ejemplo), particularmente para instrumentos nacionales.
BYMA Data me parecía una alternativa pero es paga y me respondieron que sólo admiten la descarga de datos intradiarios de los últimos 30 días.
Imagino que un servicio de estas características no va a ser gratuito, sé que hay muchos que venden información de NYSE, NASDAQ, y otros mercados más bien populares en el mundo, pero me interesaría saber qué recomiendan los que conocen del tema en el sub.
Desde ya, muchas gracias.
submitted by Tuiton to merval [link] [comments]


2020.09.04 14:30 fabricio1945 Minha irmã está sendo perseguida na internet

Alguém acessou a conta do Google de minha irmã e teve acesso a todas as fotos e prints antigos dela e tá usando isso pra tentar acabar o relacionamento dela criando perfis de Whatsapp Fake e mandando msg para o namorado dela. Alguém daqui poderia me ajudar a descobrir informações sobre o número (Data que foi criado, email vinculado, endereço de IP ou qlq coisa que pudesse ajudar a encontrar a pessoa?)
submitted by fabricio1945 to brasil [link] [comments]


2020.09.02 06:41 StonerSomething Preguntas Frecuentes

Eso es practicamente todo. A continuación, una guía rápida para la carga lateral
Bienvenido al mundo mágico de Side Loading. Aquí hay una guía fácil de seguir.
Vamos https://dashboard.oculus.com/ inicie sesión y haga clic en "crear organización", asígnele el nombre que desee.
Abrir Oculus APP conéctese a su Quest. En la configuración, active el "Modo de desarrollador".
Ahora descargue los controladores ADB en su computadora https://developer.oculus.com/downloads/package/oculus-adb-drivers/
Extraiga el archivo descargado, abra las carpetas hasta que vea " android_winusb.inf ". Right click on it and install.
Ahora encienda Quest y conéctese a la PC. Póngase los auriculares y verá el mensaje sobre la depuración de la consola "Marque Permitir siempre". Listo para carga lateral.
Descargar SideQuest - https://sidequestvr.com/
Descargar ADB Link - http://www.jocala.com
Instalación apk
Descarga lo que quieras. Conecte su Quest encendido y abra ADBLink. Haga clic en "instalar apk", búsquelo, haga clic en él para instalarlo.
Instalación de archivos obb
Abra el Administrador de archivos> Navegue a "Tarjeta SD / Android / Obb /com.devname.game title"> Haga clic en "Push"> busque su com. Carpeta .obb que contiene los archivos del juego> Selecciónela y haga clic en Seleccionar. Carpeta "No tengo una com. .obb". Ejecutar, se creará la ruta del archivo de la aplicación.
Alternativa
(¿La carpeta no está allí? Ejecute la aplicación en el auricular, se creará la carpeta) Busque el menú desplegable de flechas 🔻" Explorador de archivos" Vaya a "Android> OBB>" Carpeta de juegos instalada "y copie el archivo Obb.
Instalación user.json file
Arrastra y suelta en el almacenamiento de Quest (Windows) Opción 1: Open Quest \ Internal Shared Storage Allí coloca file. (Side Quest) Opción 2: Abra 🔻Menú> Explorador de archivos> TARJETA SD Allí coloca file.
https://mega.nz/file/3ihD1bhI#nR1ua57gjTib5MMY1A66l42eDC2n2yHMvjo7OGSGVVs
Instalación del entorno de hogar personalizado
Descargar Oculus hogares todos pueden ser reemplazados. Ahora abra ADBLink con Quest conectado y encendido. Haz clic en "Desinstalar APK", en la barra de búsqueda escribe "Entorno" y haz clic en Aplicar. (RiftHome es Classic Home) Desinstale el que desea reemplazar. Ahora "Instalar APK", busque su archivo e instálelo. Ahora tienes un nuevo hogar.
Quest Homes Discord
https://discord.gg/GCbkCqZ
🔰PREGUNTAS FRECUENTES 🔰
¿Cómo agrego un "estilo" en la publicación?
Debería ver un botón en la parte superior que dice Agregar estilo, puede personalizar un estilo o elegir uno (solo la aplicación Reddit funciona)
¿Cómo decodifico un mensaje?
Vaya a la página web de base64decode. En el cuadro superior copie el código. Haga clic en "decodificar" o active "decodificación automática". Su mensaje decodificado aparecerá en el cuadro de abajo
¿Cómo codifico un mensaje?
Vaya a la página web de base64encode. En el cuadro superior, escriba su mensaje o enlace. Haga clic en "codificar" o active "Codificación automática". Su mensaje aparecerá en el cuadro de abajo.
Side Quest no instalará APK. Recibo el mensaje "ERROR DE CONTENIDO DAÑINO" cada vez que intento instalar estas aplicaciones.
Solución: utilice otro programa como ADBLink O Cargador lateral de Android https://github.com/nerdunit/androidsideloader
Cuando inicio el juego / aplicación, me quedo atascado en la pantalla negra, ¿cómo lo soluciono?
Le falta el archivo obb, puede instalarlos con SideQuest, ASL o drap y colocarlo en la carpeta (esto no siempre funciona)
¿Cómo instalo archivos obb con ADBLink?
Abra el Administrador de archivos> Navegue a "Tarjeta SD / Android / Obb"> Haga clic en "Push"> busque su carpeta com . . Obb que contiene los archivos del juego> Selecciónela y haga clic en elegir
¿Cómo instalo archivos obb con SideQuest?
Opción 1: Abrir🔻Menú> seleccionar APK Encuentra obb e instálalo como apk (no funcionará con todos los obb)
Opción 2: Abrir🔻Menú> Explorador de archivos Allí vaya a "Android> Obb>" com . .Obb "copie el obb en su carpeta correcta.
Mis archivos obb no están en una carpeta "com . Obb". ¿Cómo puedo arreglarlo?
Cree la carpeta "com . . Obb" O Ejecute la aplicación, creará la carpeta por usted.
Quiero actualizar un APK. ¿Cómo guardo los datos?
Haga una copia de seguridad de los datos de su juego guardado, copie y pegue en su computadora. Los archivos guardados se encuentran en "Android> Datos> com. .data". Ahora desinstale el juego e instale el APK actualizado, ahora copie sus guardados
Si mi misión es prohibida, ¿puedo seguir usando la función de enlace?
Sí, y sin prohibiciones para el uso de aplicaciones no aprobadas.
¿Es seguro reembolsar juegos cuando tengo instaladas aplicaciones / juegos no aprobados?
Sí, estás a salvo.
¿Existe una versión crackeada de Virtual Desktop?
No, este programa parece ser muy difícil de descifrar, pero ... ALVR es una alternativa si quieres uno gratis. Virtual Desktop lo vale. ALVRs GitHub - https://github.com/JackD83/ALVR
¿Cuáles son las contraseñas para juegos que se encuentran en cs.rin.ru?
Es cs.rin.ru a menos que la publicación sea diferente.
¿Es posible "Bloquear" mi misión?
Posible pero muy improbable
¿Cómo elimino la aplicación SideLoaded? Muchas maneras
(En el auricular) Fuentes desconocidas> Haga clic en los 3 puntos verticales y desinstale. O Configuración> Almacenamiento> Fuentes desconocidas. Si compraste el juego pero descargaste uno para no tener que comprar DLC "Lo hice con AZSunshine" estará en las aplicaciones
(SideQuest) 🔻Menú> Mis aplicaciones> "Buscar aplicación y desinstalarla"
(ADBLink) Haga clic en "Desinstalar APK", busque su juego, selecciónelo y haga clic en Aceptar.
¿Dónde puedo encontrar mis juegos en Quest?
Dirígete a Quest APPs (9 cuadrados)> Abre la pestaña superior derecha cámbiala a "Fuentes desconocidas"
submitted by StonerSomething to OculusQuestSideLoadin [link] [comments]


2020.08.30 04:54 darthnach Manga Captain Tsubasa Glenat

Buenas, ya se que esto es algo de uno en un millon pero tal vez alguien tenga la data que no puedo encontrar por ningun lado. Resulta que me faltan 2 mangas de esta coleccion que no se consigue por ningun lado y hace cosa de 1 año habia un pibe de zona sur que tenia una publicacion en mercadolibre que los fabricaba y le quedaban iguales. Cuestion que en ese momento no tenia un mango y ahora que lo busco no esta mas, alguien le habra comprado/tendra el contacto como para preguntarle si sigue haciendo o algo?
Graciaas!
submitted by darthnach to Argnime [link] [comments]


2020.08.30 02:32 querocafune parece fanfic mas eu juro que aconteceu

vou contar o filme que minha vida virou...
Pro contexto: eu acabei de voltar de um intercâmbio de 8meses em Wellington, na Nova Zelândia
Então, conheci esse menino na minha escola, numa aula feita pra que pessoas do mesmo ano escolar se relacionem, era uma aula de meia hora que acontecia duas vezes por semana, então não tínhamos muito contato, mas sempre sentava com ele e os amigos dele nesse tempo. Como eu era estudante internacional, não tinha muitas amizades além dos brasileiros que estavam na mesma situação que eu, então eu achava um máximo ter esse grupinho pra conversar. Enfim, entramos em lockdown em março, e as aulas online começaram, e essa aula parou de acontecer. Eu tentava fazer amizade com pessoas de outras aulas por mensagem, mas ninguém continuava a conversa... até que depois de algumas semanas eu e esse menino, começamos a conversar pelo instagram, conversávamos a cada 2 dias, mais ou menos, sobre coisas bem aleatórias, mas era alguém com quem conversar. E eu sempre fui muito devagar pra relacionamentos românticos né, mas resolvi investir nele e ver no que dava. Eu tentava flertar, mas além da falta de experiência tinha o fator idioma, flertar em inglês é uma coisa assim... complicada kkkk
Passamos 2 meses de quarentena e as coisas começaram a reabrir, obrigado Nova Zelândia!! E acabei chamando ele pra sairmos quando pudéssemos. Fomos tomar um café, e como sou do Brasil tive que honrar o estereótipo e chegar 1hora depois do combinado, me culpei muito por isso, mas no final das contas passamos um tempo bem legal juntos, mas não rolou nada. Mais ou menos uma semana depois sugeri que saíssemos de novo, e acabamos indo pro “cable car”, basicamente um carrinho que sobe um morro, mas que é um dos lugares turísticos da cidade, junto com o jardim botânico que fica no topo desse morro. Eu, na inocência, me arrumei pra encontrar ele, quando chego lá ele tinha levado uma garrafinha de água, preparado pra dar uma caminhada kkkk andamos igual notícia ruim, e eu sempre fingindo costume e não mostrando que eu estava a beira do desmaio... Obviamente, não conseguimos conversar muito, mas cada experiência é uma experiência. No final, quando já não tinha mais subidas ou descidas de morro tentei jogar um charme, um elogio, mas ele não captou minhas mensagens, um tempo depois ele disse que tinha dever de casa e foi embora na vespa dele kkkkk
Continuei persistente, porque apesar de tudo eu gostava das nossas conversas e de passar tempo com ele, e mesmo que não desse certo, seria uma amizade de um outro país, eu não tinha o que perder.
Foi aí que fomos nesse museu, “te papa”, que tem exposições interativas e é super interessante, mas eu já tinha ido lá no mínimo umas 3 vezes, então eu estava com bastante foco no objetivo kkkkk eu nunca encontrava a hora certa pra dar o primeiro passo, e ficou nisso durante o dia inteiro. Até que quando estávamos indo embora, dessa vez ele não estava dirigindo a motinha dele então pegamos o mesmo ônibus pra casa, o ponto dele era antes do meu e quando ele desceu eu não aguentei, e senti que deveria fazer alguma coisa. É aí que a produção entra em cena, eu levantei e pedi pro motorista parar o ônibus, falei que eu tinha que fazer uma coisa rapidinha e eu já voltava, aí eu desci do ônibus e corri atrás dele, ele achou que estava sendo assaltado, mas eu fui e falei pra ele que eu senti que perdi muitas oportunidades de fazer isso durante o dia mas que eu tinha que fazer isso, aí perguntei se eu podia beijar ele, ele disse que sim!!! Voltei pro ônibus e a cara do motorista foi muito boa, ele viu tudo pelo retrovisor kkkkk DETALHE, tava chovendo.
Depois conversamos por mensagem, e eu falei que não sei de onde eu tinha arranjado coragem pra fazer aquilo, mas que eu estava muito fez de ter feito.
Na segunda-feira, combinamos de encontrar depois da aula, acabamos indo pra casa dele e conheci a mãe dele kkkk fiquei meio sem reação, não sabia o que fazer, foi super bizarro, mas de novo, cada experiência é uma experiência né? A mãe dele saiu e ele tentou me beijar, mas eu travei tanto que não consegui, ele coitado ficou super confuso, e eu comecei a tagarelar sobre timidez, insegurança, umas coisas nada a ver, tentando me justificar... Ele só ficou mais confuso, resolvemos então dar uma volta e fomos comprar pão, fomos num parquinho e comemos lá... Conversarmos e tava tudo muito bom, mesmo eu tendo tornado tudo muito constrangedor. Cada um foi pra casa e ficou aquele clima estranho, mesmo ambos querendo a mesma coisa.
Mais tarde mandei mensagem pra ele falando sobre minha mania de auto-sabotagem, e que tudo tava sendo tão bom que alguma coisa em mim me dizia que tava errado, então eu estraguei tudo. Ele não entendeu direito, então só falei pra que a gente ignorasse tudo o que eu falei e continuar do jeito que tava antes kkkkk
Dia vai, dia vem e esse amigo dele deu uma festa, um dia antes de uma viagem que eu iria fazer, mas eu fui mesmo assim. Fui com uma galera da minha outra aula, e já tava me sentindo mais confortável, até que eu chego na festa... Uma coisa bem maluca kkkk tinha uma fogueira com sofás em volta, uma garagem com colchões e bebidas, uma caixa de som, e gente usando vape. Até aí tudo bem, encontrei ele e as coisas tavam indo na paz, tirando a parte em que tive que ensinar ele como eu beijava de língua, que foi um pouco constrangedor mas que no final deu tudo certo, a gente se encaixou e ficamos agarradinhos perto da fogueira, porque tava muito frio! Até que um doido resolve tirar o próprio sapato, colocar vodca pura dentro e beber... pois é, como reagir? Ok, algumas horas se passam e esse menino do sapato, surpreendentemente, começa a passar muito mal, então deitam ele em um dos colchões e eu falando pra darem água pra ele... Não sei o que rolou, voltei pra perto da fogueira, não ia dar uma de baba pra alguém que eu nem conheço. Até que um carro entra onde a gente tava, eram os pais do menino do sapato, tiveram que buscar ele porque ele só tava piorando...
Por causa da confusão dos pais, uma das vizinhas chegou lá pra ver o que tava acontecendo, então o menino que eu tava beijando, já um pouco alterado levanta e fala que a gente tem que sair dali pra que não me deportassem kkkk eu fui com ele, entramos num lugar muito escuro e eu comecei a ficar com medo, porque por mais que eu goste dele eu não queria morrer. Fomos parar numa estação de trem e ficamos rondando por lá por um tempo, sem saber o que tava acontecendo na festa, mais tarde a gente voltou pra lá e tinham guardado tudo, os sofás, a música, apagado a fogueira, e estavam falando que tinha baixado polícia lá... Não vi nada. Tava todo mundo indo embora, e achei melhor eu também ir, mas minha carona tinha vazado, fiquei sem saber o que fazer, então tive que ligar pra minha hostmom pra ela vir me buscar, achei que ia levar esporro, mas ela achou até bom eu ter feito isso kkkk
No dia seguinte eu fui pra minha viagem, e foi muito boa, conheci gente nova e fiz coisas que nem acreditava que faria, inclusive pular de avião e de bungee jump! - mas agora, a história é sobre meu romance clichê
Quando eu voltei marcamos de encontrar várias vezes, e tudo tava sendo lindo e cor de rosa... conheci a família dele, até a vó kkk e ele a minha hostfamily. Eu tava nas nuvens.
Porém, com toda essa complicação do covid, minha data de volta tava sempre mudando. Até que confirmaram meu voo pro dia 29 de agosto, ok, me planejei organizei o que eu iria fazer. Só que uma semana antes me ligam avisando que mudaram a data mais uma vez, só que dessa vez pra 4 dias mais cedo! Eu entrei em pânico, por mais que 4 dias parece pouco, mas é muita coisa... Tive que remanejar tudo, remarcar as despedidas e tudo mais. eu tava muito emocional, chorava por tudo.
Até que um dia nessa última semana, eu tinha acabado de jantar e estava brincando com as crianças da minha casa, ele me liga e pede pra que eu fosse lá fora, fiquei super confusa, mas eu fui. DETALHE, tava chovendo também... Eu perguntei o que ele tava fazendo ali e ele disse que tava fazendo uma corrida noturna e que eu não poderia ir embora sem que ele falasse isso, foi aí que ele disse que me ama... Eu fiquei em choque, não tava caindo a ficha de que isso tava acontecendo, eu perguntei se ele queria entrar, tomar uma xícara de chá, sei lá... Ele me disse pra pensar sobre isso e que tinha que ir embora, então ele saiu correndo. Eu voltei pra dentro e não conseguir pegar no sono. depois, mandei mensagem pra ele falando que eu não esperava por isso e perguntei se ele tinha certeza do que ele tinha falado, conversamos bastante mas eu ainda não conseguia engolir, mesmo com ele sendo incrivelmente perfeito em tudo que ele falou pra mim. Na manhã seguinte tive minha sessão de terapia semanal, ouvi umas poucas e boas de como eu negava o amor dos outros, de como eu achava que por eu não me amar ninguém seria capaz de fazer isso... E cada palavra valeu a pena, quando acabou disse pra ele que queria ver ele, e de noite fomos pra cidade, e com toda certeza foi uma das melhores escolhas da minha vida. Jantamos pizza e caminhamos por todo lugar, e quando tava chegando a hora dele ir embora não deu, e comecei a chorar, me abri pra ele e disse que também amava ele, e ficou assim, os dois boiolas chorando num ponto de ônibus, olhando um pra cara do outro. Mas por mais triste que eu tava, me senti muito bem de estar vivendo aquilo. Levantamos e continuamos a andar pela cidade, dando sempre uns intervalos pruns beijinhos...
Então ele teve que ir embora, e quando ele deu partida na motinha dele eu gritei pra todo mundo ouvir que eu amo ele! Comecei a chorar de novo, muito muito mesmo, não só por ele, mas por tudo que eu vivenciei naquele país, vida, morte, conexão, solidão, despedida, saudade, amizade, amor, tudo que faz a vida valer a pena e como muitas vezes já pensei que nada disso valia a pena. Esses 8 meses me ensinaram o que é estar vivo, e sou muito grata por ter aprendido isso!! nessa minha profunda reflexão, meu ônibus chegou, e era um ônibus de dois andares, eu que não vou boba nem nada fui pra frente da parte de cima, chorar ainda mais e fazer esse filme ainda mais clichê...
Até que enfim, chega meu dia de voltar pro Brasil, ele foi no aeroporto se despedir, e eu não passei um segundo sequer sem chorar, desde Wellington até BH, quase 3 dias de viagem e de muitas lágrimas...
A gente tem conversado todos os dias desde que cheguei, e sinto muita falta dele, mas ainda fico com receio de expressar tudo isso e ficar ainda mais triste com a situação, não sei como começar a conversa sobre o que vai acontecer entre a gente, se estamos em um relacionamento a distância ou continuarmos nos amando só que em forma de amizade, se ele toparia um relacionamento aberto, ou sobre o que ele planeja pra nós... Tenho medo de conversar com ele sobre tudo isso e estragar o que a gente tá tendo agora, porque por mais que exista a distância ainda sei que ele está lá pra mim do mesmo jeito que estou aqui pra ele...
E é isso, só queria abrir minha história a debate mesmo. Valeu aí...
submitted by querocafune to desabafos [link] [comments]


2020.08.27 21:00 DescontosTop Cupom de Desconto Americanas Primeira Compra

Cupom de Desconto Americanas Primeira Compra

Cupom de Desconto Americanas Primeira Compra
O cupom de desconto Americanas para primeira compra é uma espécie de boas vindas, concedida pela empresa aos novos clientes. Detalhe interessante é que na Americanas, este tipo de benefício normalmente também é estendido a clientes que não fazem pedidos na loja há mais de 12 meses.
Como os nossos leitores costumam solicitar informações sobre os cupons de primeira compra na Americanas, resolvi criar este post com as principais explicações sobre o tema.

Cupom de Desconto Americanas Primeira Compra

Primeiramente, é importante que você saiba o que é um cupom de desconto Americanas. Trata-se de um código promocional que permite economizar na compra de diversos produtos da loja virtual.
Como já expliquei acima, no caso do cupom de primeira compra, o desconto é válido para quem nunca comprou no site ou para quem já comprou, mas não faz um pedido na loja há mais de 12 meses.
Este tipo de cupom costuma ter um valor de desconto baixo, podendo ser de R$ 20,00, por exemplo. Então, dependendo do item que você for comprar, às vezes vale mais a pena aproveitar outro cupom de desconto da Americanas para conseguir economizar mais.

Cupom Americanas Primeira Compra

Muitos consumidores já entenderam a dinâmica do mercado, então antes de fazer a primeira compra em uma loja, pesquisam em sites de cupons como o Descontos Top ou até mesmo no Google, combinando o nome da loja ao termo primeira compra.
Exemplo de pesquisa feita pelos nossos usuários: cupom Americanas primeira compra.
Se você fez uma pesquisa como essa, tem grande chance de economizar aqui no Descontos Top, pois a Americanas tem deixado ativo um cupom de primeira compra.

Onde Conseguir Cupom Americanas Primeira Compra?

Aqui no Descontos Top! No nosso site você encontra todos os cupons disponíveis para usar na Americanas, inclusive os cupons para primeira compra. Basta acessar a página de cupom de desconto Americanas e conferir quais são os cupons válidos no momento.
Os cupons válidos são aqueles descritos como “validade indeterminada” ou “expira em determinada data”. Portanto, ao utilizar um cupom que contém essas informações você tem a certeza de usar uma oferta válida.
Já os cupons identificados como “expirado”, teoricamente não funcionam mais, porém há uma remota chance de a loja voltar a aceitá-los, sem nos avisar. Então você também pode tentar usar os cupons expirados, mas saiba que a probabilidade de ter sucesso é remota.
Aliás, caso não encontre um cupom específico para a sua primeira compra, não deixe de aproveitar outros cupons da Americanas. Inclusive, existem várias promoções que concedem mais desconto que o cupom de primeira compra. Vale a pena conferir!
submitted by DescontosTop to u/DescontosTop [link] [comments]


2020.08.27 02:04 menem95 Análisis The Walt Disney Company (NYSE:DIS)

Hola! Hace un par de semanas compartí una breve investigación que había hecho sobre American Airlines (NASDAQ:AAL) que fue relativamente bien recibida. Ahora comparto esta que hice sobre Disney (NYSE:DIS), quizás a alguien le sirva. Por supuesto recibo criticas, sugerencias, puteadas, etc.
-Link análisis AAL: https://www.reddit.com/merval/comments/i7eh5d/an%C3%A1lisis_american_airlines_nasdaqaal/

The Walt Disney Company (DIS)

The Walt Disney Company (NYSE:DIS) es una compañía multinacional estadounidense dedicada principalmente a los medios de comunicación masivos y a la industria del entretenimiento. Su sede está en Burbank, California, EEUU. La compañía cotiza bajo el ticker DIS, en Nueva York, a un precio de US$ 127,44 al 23/8/2020. Goza de un tamaño prominente, teniendo 223 mil empleados y una capitalización de mercado de 230.292M de dólares. Disney integra el índice Dow Jones Industrial Average (DJIA) desde 1991, y también integra el S&P 100 y el S&P 500.
Evaluando más en detalle el desempeño de la acción, la acción cotiza US$ 127,44 al 23/8/2020. Hace aproximadamente un año, el 26/8/2019 la acción cotizaba a US$ 137,26 lo que representa una caída aproximada del 7,15% anual (TTM). La caída es mas pronunciada YTD, Disney cotizaba US$ 148,2 a principios de año, por lo que al día de hoy la caída seria del 14%. No obstante, la acción a recuperado bastante valor después de la caída pronunciada que sufrió en Febrero-Marzo, llegando a cerrar a US$ 85,76 el 23/3/20 (habiendo subido un 48% desde entonces). Es para destacar que desde dicha caída se vio un significativo incremento en el volumen operado del papel. Mirando brevemente las medias móviles, vemos que la cotización actual esta por encima del promedio de 30 días (US$ 122,73), del de 90 días (US$ 115,98) y de 200 días (US$ 124,12). Con respecto al mercado, al 25/8, desde comienzo de año Disney se desempeñó por debajo del S&P 500 (5,7%), y del DJIA (-2,15%), con desempeño de -12,42% YTD.[1]
La compañía fue fundada en 1923 por los hermanos Walt y Roy Disney. A lo largo de su historia, Disney se consolidó como líder en la industria de animación estadounidense y luego diversificó sus negocios dedicándose a la producción de películas live-action, televisión y parques temáticos. A partir de 1980 Disney creo y adquirió diversas divisiones corporativas, para penetrar en mercados que fueran mas allá de sus marcas insignia orientadas a productos familiares.
Disney es conocida por su división de estudios cinematográficos (The Walt Disney Studios), que incluye Walt Disney Pictures, Walt Disney Animation Studios, Pixar, Marvel Studios, Lucasfilm, 20th Century Studios, Searchlight Pictures y Blue Sky Studios. Otras unidades y segmentos de la compañía son Disney Media Networks; Disney Parks, Experiences and Products y Walt Disney Direct-to-Consumer & International. A través de estas unidades, Disney posee y opera canales de televisión como ABC, Disney Channel, ESPN, Freeform, FX y National Geographic, así como también venta de publicidad, merchandising y música. También tiene divisiones de producción teatral (Disney Theatrical Group) y posee un grupo de 14 parques temáticos alrededor del mundo.
Es evidente la complejidad de las operaciones de Disney, por lo que vale la pena ir un poco mas a fondo en la composición de los segmentos operativos de Disney, en base al reporte anual de 2019 (mas representativo que el ultimo reporte trimestral en medio de la pandemia), donde encontramos cuatro segmentos relevantes. El primer segmento, denominado “Media Networks”, compuesto principalmente por los canales domésticos de TV, este segmento generó 24.827M US$ de ingresos en 2019 (un 34,7% del total). El segundo segmento es el de “Parks, Experiences and Products”, compuesto por los parques temáticos, resorts y cruceros de las compañías, así como también de las licencias de los nombres, personajes y marcas de la compañía y de los productos de merchandising propios, este segmento reportó 26.225M US$ de ingresos en 2019 (un 36,66% del total, el segmento mas relevante de la compañía). El tercer segmento, es el de “Studio Entertainment” que contiene las operaciones de producción de películas, música y obras de teatro, así como también los servicios de post-produccion. Este segmento reportó 11.127M US$ (un 15,55% del total). El ultimo segmento, quizás el mas interesante es “Direct-to-Consumer & International”, donde además de contener las operaciones internacionales de TV y servicios de distribución de contenido digital como apps y paginas web, se incluyen las unidades de servicios de streaming de Disney, compuestas principalmente por Hulu, ESPN+ y Disney+. Este sector reporto ingresos por 9.349M US$ (un 13,07%, enorme incremento respecto del 5,6% que reportó en 2018).
Respecto a la distribución territorial de las operaciones, es notorio el bagaje del mercado doméstico (EEUU y Canadá) donde concentraron en 2019 el 72,6% de las operaciones. Vale destacar también que hubo un incremento significativo interanual de las operaciones en los mercados de Asia-Pacífico (del 9,3% al 11,2%) y en Latinoamérica y otros mercados (del 3,09% al 4,61%).
En lo que respecta a la política de dividendos de la compañía, encontré registros de pago constante de dividendos desde al menos 1989. El ultimo dividendo fue el 13/12, habiendo pagado $0,88 y arrojando un dividend yield anual de 1,2%. La compañía decidió omitir el dividendo semestral correspondiente al primer semestre de 2020 por la pandemia del COVID-19.[2]
Evaluando un poco la posición financiera de la empresa, a junio de 2020, según el balance presentado, Disney tenia activos corrientes por 41.330M US$ y pasivos corrientes por 30.917M US$, lo que resulta en un working capital (activos corrientes netos, activos corrientes menos pasivos corrientes) de 10.413 US$. El working capital entonces representa el 33,68% de los pasivos corrientes (Con lo cual, el current ratio es de 1,34 apreciándose una mejoría respecto del 0,9 reportado en septiembre 2019). En relación con la deuda de largo plazo, la podemos estimar en 70.052M US$ (borrowings + other long-term liabilities), dado que en septiembre 2019 la cifra era de 51.889M US$, vemos que sufrió un aumento considerable (en el orden del 35%).
Respecto a los flujos de efectivo de Disney, vemos que en lo que va del año fiscal (septiembre 2019-junio 2020) Disney reportó flujo de efectivo por operaciones por 5949M US$, casi lo mismo que reportó para todo el año fiscal 2019 (5984M US$). Viendo la evolución de 10 años del CF de operaciones:

Año (sept-sept) 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019
CF de operaciones (mill. USD) 6578 6994 7966 9452 9780 11385 13136 12343 14295 5984
Dif. Anual % 6,32 13,9 18,65 3,47 16,41 15,38 -6,04 15,81 -58,14
Viendo la evolución en 10 años del flujo de efectivo de operaciones, vemos que en 2019 hubo una drástica reversión de la tendencia al alza que se venia reportando (con un 58,14% de caída interanual). Esto se debe en parte a la política de adquisiciones de la empresa, que vemos reflejado en el flujo de efectivo por inversiones, equivalente en 2019 a -15.096M US$ (muy por encima del promedio de 2010-2018, equivalente a -4179,4M US$).
En lo relativo a las ganancias de la compañía, para el Q2 2020[3] Disney reportó pérdidas por 4721M US$ (contra una ganancia de 1760M US$ para el Q2 2019). La situación se atenúa considerando las cifras para los últimos nueve meses (Q4 2019-Q2 2020), donde Disney totalizó perdidas por 1813M US$. No obstante, la situación del COVID-19 distorsiona nuestro análisis a largo plazo, por lo que para analizar la evolución interanual desde los últimos 10 años, utilizare los datos de los reportes anuales (datando el ultimo de septiembre 2019).

Año (sept-sept) 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019
Net Income (mill. USD) 3963 4807 5682 6136 7501 8382 9391 8980 12598 11054
Dif. Anual % 21,3 18,2 7,99 22,25 11,75 12,04 -4,38 40,29 -12,26
Como se puede ver en el cuadro, pese al revés sufrido por las obvias complicaciones de la pandemia, el historial de ganancias de Disney es sólido. La compañía tuvo en los últimos 10 años, 2 años de contracción en las ganancias (2017 y 2019), pero en términos generales, las ganancias crecieron a una tasa promedio del 13,02% los últimos 10 años. Para evaluar el crecimiento general estos 10 años, si tomamos el promedio de los primeros 3 años (2010-2012) y el promedio de los últimos 3 (2017-2019), las ganancias de Disney crecieron un 125,8%.
Mirando un poco de ratios, analizaré el EPS (Earnings Per Share) de la acción. Para el Q2 2020, Disney presentó un EPS negativo, de -2,61, contra un 0,98 obtenido en el Q2 2019. Refiriéndonos al desempeño pre-pandemia, el EPS promedio anual de los últimos 5 años fue de 6,3 y el ultimo EPS anual reportado (septiembre 2019) estaba ligeramente por encima, alrededor de 6,68.[4] En lo respectivo al Price/Earning, el P/E (TTM) al valor de la acción del 23/8 es de -208,9. No obstante, si eliminamos la distorsión producto de la pandemia, calculando las ganancias promedio de los últimos 3 años (de acuerdo con los reportes anuales), es de 18,38, lo cual es un valor aceptable dada la coyuntura de los últimos años. En lo que respecta al Price-To-Book (P/B) ratio, el book value a junio 2020, es de 50, por lo que el P/B (siempre al precio del 23/8) es de 2,54, un valor razonable dados los promedios de los sectores en los que Disney tiene incidencia.[5] El ultimo ratio a analizar es Price/Assets (P/E*P/B) que, (usando P/E con promedio de las ganancias de los últimos 3 años) arroja un valor de 46,68.
Sobre el soporte institucional de la compañía, Disney tiene un apoyo considerable, calculado en el 66,42% del flotante en manos de instituciones. Los tenedores líderes son Vanguard con el 8,22%; BlackRock (NYSE:BLK) con el 6,32% y State Street Corporation (NYSE:STT) con el 4,19%. Otros tenedores significantes (1-2%) son Bank of America (NYSE:BAC), MorganStanley (NYSE:MS) y Bank of New York Mellon (NYSE:BK).[6]
En lo respectivo al management de Disney, la primera consideración importante es respecto al legendario CEO de la compañía, Robert “Bob” Iger, quien, en febrero de este año, después de posponerlo por años, decidió dar un paso al costado como CEO de la compañía, dejando a cargo al director del segmento de Parques y Resorts, Bob Chapek. Esto duró poco, y en abril Iger volvió a tomar las riendas de la compañía.[7] No obstante, es altamente probable que, una vez estabilizado el panorama Iger retome su frustrado plan de dar un paso al costado.[8] En lo relativo a la compensación, Iger cobró 47.525.560 US$, los executive officers una remuneración promedio de 11.319.422 US$ y el empleado promedio de Disney cobró 52.184 US$.[9]
Una cosa que llama la atención del balance de Disney (septiembre 2019), es el incremento notorio del goodwill (de 31.269M US$ a 80.293M US$, un aumento del 157%). No obstante, este incremento puede deberse a la política de fusiones y adquisiciones de la compañía. Disney viene llevando en los últimos años una política de adquisiciones relativamente agresiva, ideada por el CEO Bob Iger, de las cuales podemos destacar 4 o 5 operaciones clave, la primera de ellas fue la adquisición de Pixar, la famosa empresa de animación que había despegado bajo la conducción de Steve Jobs y Ed Catmull, en 2006 por 7,4MM US$ (de esa adquisición se beneficiaron sacando películas muy exitosas como Up, Wall-E, Ratatouille, Toy Story 3, etc.). Otra adquisición clave, fue la compra de Marvel en 2009 por 4MM US$ (La última de sus películas Avengers: Endgame, la más taquillera de la historia de Disney, vendió entradas por 3MM US$). En 2012, Disney compró Lucasfilm (histórica productora de Star Wars), por 4,05MM US$, y posteriormente anunció una muy lucrativa tercera trilogía de Star Wars. Por último, en marzo de 2019, Disney concretó la adquisición de 2oth Century Fox, en marzo de 2019, por la extraordinaria cifra de 73MM US$, sus resultados aún están por verse.[10]
Analizar la competencia de Disney es algo trabajoso, dado la variedad de sectores en los que se involucra y la falta de compañías que abarquen tantos sectores como Disney. Considero que la compañía que más se aproxima en cuanto a sus operaciones y al volumen de las mismas es Comcast (NASDAQ:CMSCA), si bien Disney compite con numerosas empresas en numerosos sectores, como podrían ser, por ejemplo Cedar Fair (NYSE:FUN) o Six Flags (NYSE:SIX) en el negocio de los parques temáticos; ViacomCBS (NYSE:VIAC) o Discovery Communications (NASDAQ:DISCA) en el negocio mediático; así como Netflix (NASDAQ:NFLX) o Amazon (NASDAQ:AMZN) en el negocio del streaming, sobre los cuales hablare más adelante. También compite con segmentos de negocios de conglomerados grandes como Sony (NYSE: SNE) o AT&T (NYSE:T).
Observando a Comcast, el acérrimo rival, vemos que la capitalización bursátil es similar, siendo de 198.301M US$ para Comcast y de 234.538M US$ para Disney, así como los empleados, teniendo 190.000 (CMCSA) y 236.000 (DISN). El desempeño de ambas acciones es parejo, en términos generales Comcast tuvo mejor performance, sobre todo YTD (-3,47% contra -10,26%). En los márgenes y ratios también gana Comcast, supera ampliamente en gross margin (TTM) a Disney, con 56,78% contra 27,95% y en net margin (TTM) con 10,91% frente a un pobre -1,91%. El EPS (TTM) da 2,53 para Comcast contra -0,6 para Disney. Consecuentemente, Comcast pudo mantener un P/E positivo de 17,56.
Si bien los números parecen positivos en la comparación para el lado de Comcast, me parece relevante destacar que lo mismo que fue su mayor ventaja comparativa (la composición de sus segmentos operativos), puede ser lo que la haga perder en la comparación a futuro, dada la absoluta supremacía que tiene la operatoria relacionada con la televisión, así como la falta de un segmento de negocios dedicado al streaming de video (sobre el cual también me referiré mas adelante).[11]
Para analizar el futuro, creo que es relevante hacer unas breves conclusiones sobre la actualidad. En primer lugar, los segmentos operativos mas afectados fueron el segmento de parques temáticos, resorts, etc. y el segmento de los estudios cinematográficos con lo cual los ingresos de Disney este último trimestre quedaron a cargo, principalmente, de los canales de TV (que sufrieron una breve baja del 2%) y de los servicios de streaming.
Empezando por los sectores más afectados, respecto a la producción fílmica (Studio Entertainment), me parece que la situación no es crítica, claramente la situación de la pandemia redujo fuertemente los ingresos del sector (al haberse reducido lógicamente la asistencia a salas de cine). No obstante, el manejo del sector viene siendo exitoso hace años (en los últimos 2 años lanzaron 3 de las 4 películas más taquilleras de la historia de la compañía, Endgame, Infinity War, y el live-action de El Rey León), y no hay indicios de que esto vaya a cambiar en el futuro (hay un esquema de estrenos futuros interesante).[12]
En lo que respecta a los parques, las perspectivas no son tan buenas. La caída para el Q2 2020 fue del 85% en relación al Q2 2019. Es evidente que al haber una cuestión sanitaria de por medio, el turismo va a ser uno de los sectores mas afectados, habiendo sufrido una caída increíble en la primera mitad del año. [13] Actualmente, la actividad comercial de los parques temáticos está empezando a reanudarse, habiendo reabierto las operaciones en Walt Disney World en Florida, y estando a la espera de reabrir Disneyland en California, dada la incertidumbre de la pandemia.[14] No obstante, la recuperación fue peor de lo esperado y a partir de Septiembre Walt Disney World recortará los horarios de sus parques.[15] Asimismo, comparativamente, el desempeño de Universal Studios (propiedad de Comcast), parece ser mejor que el de Disney en esta reapertura.[16] No obstante, es importante destacar el carácter de líder absoluto de Disney en este sector,[17] con una competencia que difícilmente pueda igualar su posición, con lo cual si bien el desempeño en el corto plazo puede ser inferior al de la competencia, es altamente probable que recupere su posición dominante en el mediano-largo plazo.
Es interesante ver, en tercer lugar, el segmento “Media Networks” que consiste principalmente en los canales de TV que Disney posee. Este sector no tuvo una caída significante (solo del 2% para el Q2 2020 en relacion al Q2 2019) en el corto plazo, pero en el largo plazo, es evidente que la tendencia del sector es a desaparecer. Las encuestas y reportes muestran un lento descenso año tras año de la audiencia, tanto de TV en vivo, TV diferida y radio.[18] Con lo cual, a largo plazo, es previsible que este segmento sufra una disminución considerable en su volumen de operaciones.
También es previsible (y así lo reflejan las encuestas), que el reemplazo de la TV tradicional sea protagonizado por los servicios de video streaming (VOD), es decir, por las operaciones del cuarto segmento (Direct-to-Consumer). Disney tiene hoy 3 servicios de streaming, Hulu, ESPN+, y Disney+ (ofrece los tres en un bundle que cuesta US$ 12,99). Como ya dijimos, el incremento de los ingresos por estos servicios durante el FY 2019 fue significante. Veamos la evolución de los subscriptores a estos servicios en lo que va del FY 2020 (es decir, Q4 2019, Q1 2020 y Q2 2020).
Q4 2019 Q1 2020 Q2 2020
Hulu 30,4M 32,1M (+5,6%) 35,5M (+10,6%)
ESPN+ 6,6M 7,9M (+19,7%) 8,5M (+7,6%)
Disney+ 26,5M 33,5M (+26,4%) 57,5M (+71,6%)
Como se puede apreciar, el crecimiento es destacable, sobre todo de Disney+. Yendo producto por producto, cuesta encontrar competidores comparables con ESPN+, con lo cual Disney no tiene mucha competencia. Por su parte Hulu y Disney + son complementarios, la diferencia entre uno y otro radica principalmente en el catálogo (el de Hulu es un poco más ecléctico, el de D+ se centra principalmente en contenidos de marcas propias de Disney), así como también pequeñas características de Hulu que lo diferencian de otros servicios de streaming (incluyendo una versión alternativa de suscripción que incluye TV en directo). Estos dos servicios si se enfrentan a una feroz competencia, participando de la contienda denominada “streaming war” con gigantes como Netflix o Amazon Prime Video.
En ese orden, mientras Netflix tiene 193 millones de subscriptores,[19] y Amazon ostenta un numero similar o superior (habiendo ganado mas de 100M de subscriptores en un año), [20] Disney tiene solo 93 millones entre Disney+ y Hulu (nada mal, considerando que Disney+ está en su primer año de vida). Mirando hacia adelante es posible que el servicio que ofrece Disney expanda su base de subscriptores, así como también es muy probable que la competencia se recrudezca (incluyendo la incidencia de otros servicios como Apple TV+). En ese contexto, el principal motivo para pensar que Disney podría ganar la “guerra” los próximos años podría ser el amplísimo catálogo de licencias de personajes, series, y películas que posee el conglomerado (Star Wars, Los Simpson, Marvel y todos sus superhéroes, por solo mencionar algunos), que podrían tener muchísimo mas peso que las producciones originales de sus competidores. Por otro lado, el servicio de Amazon, por ejemplo, resulta mas atractivo en cuanto a pricing, porque le es ofrecido como un beneficio a todos los que cuentan con una subscripción de Amazon Prime)
A forma de conclusión, es difícil imaginar un futuro adverso a largo plazo para Disney. Sin embargo, su desempeño en el corto-mediano plazo dependerá de varios factores (quizás valga la pena analizar Comcast para el corto-mediano plazo, para el largo parece ser una desventaja fatal el hecho de que no estén compitiendo fuerte en la guerra por el streaming), en mi opinión, principalmente de la reactivación del turismo (tanto domestico como internacional) así como del desempeño de sus servicios de streaming (y el desempeño de sus competidores).
Fuentes
-Forms 10-K y 10-Q, principalmente los últimos, toda la información esta en https://thewaltdisneycompany.com/investor-relations/
-Yahoo! Finance: https://finance.yahoo.com/quote/DIS?p=DIS
-Otras fuentes, especificadas en los footnotes

[1] Datos en base a gráficos de https://www.tradingview.com/chart/
[2] Datos de https://www.macrotrends.net/stocks/charts/DIS/disney/dividend-yield-history y https://www.nasdaq.com/market-activity/stocks/dis/dividend-history
[3] El año fiscal de Disney comienza en septiembre, por lo que los reportes de ellos (y el orden de los trimestres del año fiscal) se presentan en consecuencia. No obstante, cada vez que me refiera a un determinado trimestre o quarter, lo hago en base al año calendario.
[4] En base a datos de los filings ante la SEC y de https://www.macrotrends.net/stocks/charts/DIS/disney/shares-outstanding
[5] En base a una comparación con datos de https://siblisresearch.com/data/price-to-book-secto
[6] Información de https://finance.yahoo.com/quote/DIS/holders?p=DIS
[7] Información de https://www.nytimes.com/2020/04/12/business/media/disney-ceo-coronavirus.html
[8] Si se quiere mas insight sobre Bob Iger, es recomendable la biografía de Steve Jobs que hizo Walter Isaacson
[9] Datos del proxy statement de 2020 https://otp.tools.investis.com/clients/us/the_walt_disney_company/SEC/sec-show.aspx?FilingId=13852150&Cik=0001744489&Type=PDF&hasPdf=1
[10] Ver https://www.cnbc.com/2019/08/06/bob-iger-forever-changed-disney-with-4-key-acquisitions.html , https://money.cnn.com/2006/01/24/news/companies/disney_pixar_deal/ , https://money.cnn.com/2009/08/31/news/companies/disney_marvel/ , https://www.bbc.com/news/business-20146942 , https://www.the-numbers.com/box-office-records/worldwide/all-movies/theatrical-distributors/walt-disney entre otros
[11] Comparaciones con el screener de TradingView: https://www.tradingview.com/screene
[12] Ver https://editorial.rottentomatoes.com/article/upcoming-disney-movies/
[13]Estadísticas del sector en: https://tradingeconomics.com/united-states/tourist-arrivals
[14] Ver https://www.usatoday.com/story/travel/experience/america/theme-parks/2020/08/10/disneyland-california-theme-parks-left-limbo-covid-19-surge/3319886001/
[15] Ver https://deadline.com/2020/08/walt-disney-world-cut-hours-september-1203008260/
[16] Ver https://www.foxbusiness.com/lifestyle/universal-sees-more-visitors-than-disney-amid-coronavirus-report
[17] Ver https://www.forbes.com/sites/niallmccarthy/2019/05/23/the-worlds-most-popular-theme-parks-in-2018-infographic/#7c2354e577ac , https://edition.cnn.com/travel/article/most-popular-theme-parks-world-2018/index.html , https://www.teaconnect.org/images/files/TEA_268_653730_180517.pdf
[18] Ver https://www.nielsen.com/us/en/insights/report/2020/the-nielsen-total-audience-report-august-2020/
[19] Form 10-Q Q2 2020 Netflix: https://d18rn0p25nwr6d.cloudfront.net/CIK-0001065280/bcff7d52-7a7d-4e0c-8265-4b6860929fb1.pdf
[20] Ver https://www.forbes.com/sites/petercsathy/2020/01/31/amazon-prime-video-the-quiet-ominous-streaming-force/#6abbe5e41f1a
submitted by menem95 to merval [link] [comments]


2020.08.26 15:02 HanSolo100 A teia do Benfica

A TEIA DO BENFICA
Sobre a rede de interesses e de influências que gravita em torno do nosso Clube e estrangula o desenvolvimento do Sport Lisboa e Benfica
“O maior castigo para aqueles que não se interessam por política, é que serão governados pelos que se interessam.” — Arnold Toynbee
A citação acima relembra que todos, enquanto Benfiquistas, temos as nossas responsabilidades e não devemos deixá-las para outros sob qualquer pretexto. Esta lembrança torna-se ainda mais importante quando em causa está o nosso maior amor, O Benfica!
As relações de Poder estão por toda a parte, inclusivamente na esfera da nossa vida privada. Neste caso em particular, a esfera do Sport Lisboa e Benfica. Esfera essa que tem vindo a ser corrompida, sobretudo de 94 em diante, até aos dias de hoje em que enfrentamos consequências de vária ordem que colocam em causa todo o potencial deste gigante clube.
PREÂMBULO
No sentido de verificar e validar o que doravante apresentaremos, contactámos um historiador, Benfiquista insuspeito, salvo-conduto da nossa história e dos nossos valores que, confrontado com os dados inicialmente lançados para cima da mesa, nos disse, ipsis verbis, o seguinte:
ü - “tudo começou com a primeira máfia do futebol português, pois eles funcionam como a máfia, adiantavam dinheiro para manter os clubes presos, e essas pessoas, de que falamos, foram agentes ao serviço dessa máfia do norte, dos direitos televisivos (…) foi aí que tudo começou”, disse, referindo-se à Controlinveste, grupo empresarial dos irmãos Oliveira (António e Joaquim), proprietários da Olivedesportos.
Quer isto dizer que, nas últimas décadas de vida do nosso Clube, o revisionismo histórico tem sido um instrumento useiro e vezeiro e que a narrativa que nos tem sido vendida, afinal, é um logro que nos impede de ter uma percepção da realidade que nos permita defender o Clube e traçar-lhe o destino que é seu e que Lhe tem sido negado.
Esta investigação teve como mote o almoço anual onde participam algumas figuras que iremos abordar mais adiante. Coube, este ano, a Francisco Cortez organizar o que decorreu no passado dia 18 de julho de 2020, em Coruche. Sabidos os nomes que nele estiveram presentes, tocaram os alarmes e, ao juntar as pontas de um intricado novelo, ficou patente um elitista almoço, contrário à génese do que é o Benfica, e cujos participantes têm para si a assunção de direitos-naturais sobre o Benfica e, claro está, o seu controlo.
Antes deste evento ter lugar, assistimos à criação de uma elevada expectativa, para um messias que estaria para chegar. Propositada e estrategicamente posta em prática, a preparação para a entrada em cena de João N. Lopes foi durante semanas acompanhada de soundbytes como “fortíssima base de apoio, num projeto imponente”, nos termos de Adão e Silva, e teve como palco, como seria de esperar e com bastante tempo de antena, a Sporttv+.
Foi desta forma que, naquele espaço televisivo, foi continuada e reiteradamente anunciada, permeio de forte suspense, com pompa e circunstância a chegada de um presumível predestinado a assumir os destinos e a presidência do Benfica. A Sporttv +, de Joaquim Oliveira, não olhou a meios e disponibilizou, semanalmente, amplo tempo de antena.
Tudo isto, estrategicamente preparado para parecer extraído de um conto de fadas. Toda esta mediatização não mais foi do que uma forma de mascarar um cheiro a bafio que conspurca o Benfica há cerca de 30 anos. Uma história falsa que nos querem impingir, uma versão repetidamente contada, empolada e amplamente romanceada para mascarar a podridão com que nos presenteiam há décadas.
A reboque do almoço elitista, lembremo-nos que o Benfica é, e sempre foi, um Clube de origens populares, que sempre rejeitou as elites e cuja transparência das suas práticas democráticas sempre prevaleceu mesmo em contexto de regime autoritário, de Salazar.
A ORIGEM
Importa, pois, contextualizar todo o processo que adiante exporemos.
Manuel Damásio, o 1.º ensaísta de um Benfica das elites, deixou o Sport Lisboa e Benfica de rastos por meio de uma gestão profunda e reconhecidamente danosa que deixou o Benfica profundamente vulnerável a um homem que se soube aproveitar dessa vulnerabilidade estrutural do Benfica para nele entrar.
João Vale e Azevedo foi o que foi, um engenhoso autocrata. Ainda assim, se mérito há que deve ser reconhecido a João Vale e Azevedo (JVA), foi a coragem deste para ter rompido com a máfia do norte que mantinha o Benfica refém devido aos direitos televisivos, via Olivedesportos. Recorde-se, nesta altura estava-se em pleno processo de revolução e expansão do mercado de transmissão audiovisual de jogos de futebol.
A reação da Olivedesportos ao rasgar do contrato, assinado por Damásio em março de 1996, levado a efeito por JVA, não se fez esperar. Porventura, já precavendo aquilo que anos mais tarde se veio a confirmar, quando o acórdão do Tribunal da Relação veio conferir razão às pretensões do Benfica ao declarar a nulidade do contrato com a Olivedesportos, esta, rapidamente gizou e colocou em prática um meticuloso plano para recuperar e conservar o monopólio dos direitos de transmissão televisiva do 1.º escalão do futebol profissional.
A Olivedesportos foi, nunca é demais recordar, comprovadamente, desde logo, no âmbito das escutas do processo "Apito Dourado”, a cabeça e principal braço de uma organização criminosa que dominou o futebol português durante décadas com recurso a esquemas de corrupção altamente elaborados e enraizados nas estruturas de poder do futebol português.
É então que a família Oliveira, com recurso ao auxílio de meia dúzia dos mais argutos agentes ao seu serviço, resolve lançar uma ofensiva muito bem planeada para recuperar a influência sobre o Benfica, Clube sem o qual perderia o monopólio dos direitos televisivos, bem como o exercício de domínio total do futebol nacional e das respectivas estruturas de decisão.
Os mais destacados agentes escolhidos pela família Oliveira para materializar o insidioso plano, meticulosamente desenhado, foram, por diversas e estruturais razões, três pessoas da máxima confiança de Joaquim Oliveira. Tendo sido eles, Luís Filipe Vieira, Luís Seara Cardoso e Tinoco de Faria.
O objectivo primordial passava, pois, por estes recuperarem os direitos de transmissão televisiva das partidas de futebol do Benfica para a Olivedesportos, com quem JVA havia rompido.
Recorde-se que Luís Filipe Vieira e Luís Seara Cardoso tinham histórico de grande proximidade ao poder corrupto do norte. Ainda recordar Tinoco de Faria, representante da RTP/Olivedesportos na disputa com o Benfica sobre direitos televisivos, cuja ética se comprovaria deficitária, mais tarde, no caso do conflito de interesses entre Benfica e TBZ, das quais era simultaneamente representante. Eram os homens indicados para interpretar e materializarem os interesses dos irmãos Oliveira no Benfica.
Acontece que cedo perceberam, juntamente com Vítor Santos e outros nomes que compunham o outro lobby interessado no Poder do Benfica, o lobby do betão, que Luís Filipe Vieira, por variadíssimas razões, não teria capacidade para destronar JVA em eleições, pelo que, em consonância com o lobby do betão, havia que encontrar uma solução de bypass. Isto é, encontrar alguém com mínimos de perfil que anuísse em vencer as eleições, frente a JVA, no ano 2000, para em seguida transmitir o poder ao seu principal homem de confiança, Luís Filipe Vieira.
A solução encontrada para dar início à operacionalização do plano passou, pois, por Manuel Vilarinho. Ele que já havia estado no Benfica como diretor financeiro da desastrosa direção presidida por Manuel Damásio e que se predispunha, de resto, como o próprio já assumiu publicamente, a assumir as expensas de derrotar JVA, para, uma vez conquistado o poder no Benfica, em seguida transmiti-lo a Luís Filipe Vieira.
E assim foi. Em, simultaneamente, boa hora por um lado, e má hora por outro lado, Manuel Vilarinho derrota JVA com recurso a um discurso profundamente populista, à geração de imensas e falsas expectativas junto dos associados, com recurso à promessa fácil de trazer Mário Jardel que ficou, no entanto, por cumprir integralmente.
Foi, ainda assim, e para o que para eles verdadeiramente importava, eficaz, e escancarou as portas a quem sempre obedeceu, tendo levado para dentro do Benfica, precisamente, quem estava previsto levar com ele. Recorde-se, Luís Seara Cardoso e Tinoco de Faria.
LFV, esse, entrou meses mais tarde, tendo aproveitado esse hiato para resolver algumas pendências e lançar as bases para outras dependências estruturais, após a sua entrada, como se verificou, nomeadamente, com o corredor de transferências entre o Alverca e o Benfica, e vice-versa. A fazer lembrar o protocolo de parceria que havia assinado com Damásio quando ainda era dirigente do Alverca, mas a um nível completamente diferente e lesivo para o Benfica.
Mas sobre LFV já muito foi dito e escrito, cabendo agora ao julgo popular e das autoridades avaliar tudo aquilo que foi feito. Ao dia de hoje, só se deixam enganar os atingidos por uma profunda cegueira, que confunde Vieirismo com Benfiquismo, pelo que, passemos, portanto, a elencar e desmistificar aquilo que aqui nos traz.
Em outubro de 2000, Manuel Vilarinho vence as eleições e herda um Benfica que tinha rasgado o contrato com a Olivedesportos e outro, financeiramente muito mais vantajoso, deixado acordado com a SIC, por JVA.
É então que Manuel Vilarinho, Luís Seara Cardoso, este umbilicalmente ligado ao poder corrupto, e Tinoco de Faria, resolvem, por assim dizer, devolver os direitos de transmissão televisiva dos jogos do Benfica à Olivedesportos, não obstante o acórdão do Tribunal da Relação, entretanto, ter vindo dar provimento às pretensões do Benfica na quebra unilateral de contrato com a Olivedesportos, levada a efeito por JVA.
O Benfica, recorde-se, vivia uma penúria financeira sem precedentes, JVA havia negociado um contrato financeiramente muito mais vantajoso com a SIC e, estes senhores, agentes ao serviço do poder-corrupto, resolvem devolver os direitos à Olivedesportos servindo-lhos numa autêntica salva de prata.
As questões que ficam por colocar, entre muitas outras, são:
  1. Uma vez que o Tribunal decidiu em favor das pretensões do Benfica, dando-nos razão no diferendo que nos opunha aos interesses dos Oliveira, por que razão a Direcção do Benfica não aproveitou o momento e o enquadramento legal favorável para negociar um novo contrato?
  2. Que razões presidiram à decisão de não promover novas negociações ou um concurso entre os demais agentes presentes no mercado televisivo e, considerando a dificílima conjuntura financeira do Benfica, à data, porque não consideraram entregar os direitos de transmissão televisiva à proposta financeiramente mais alta?
  3. Estando a Olivedesportos já amplamente identificada no seio do universo benfiquista como o “ grande inimigo”, que nos queria destruir, por que razão se privou o Benfica de outras valências financeiras para enfrentar o futuro, que tão doloroso foi, para se ir entregar assim, sem mais, os direitos de transmissão às mãos do inimigo, à Olivedesportos, sem apelo nem agravo?
  4. Quem foram as partes interessadas neste desfecho?
  5. Quem lucrou com tão danosa e dolosa decisão de gestão?
O Benfica, caras e caros benfiquistas, com terminante certeza, não foi!!
O Benfica foi perturbadora e vilmente prejudicado!!
Resultado?
O Benfica passou pelas maiores amarguras e dificuldades financeiras da sua história a expensas desta decisão, de entregar numa bandeja os direitos televisivos aos irmãos Oliveira. Assim, sem mais, depois do Tribunal ter decidido no sentido que permitia ao Benfica libertar-se do garrote financeiro com que se debatia aviltantemente. Resultado disto, o FC Porto, coincidentemente, conheceu a sua década de maiores conquistas desportivas, nomeadamente, no plano internacional, enquanto se passeava por entre óbvias e concedidas facilidades nas provas domésticas.
OS INTÉRPRETES
Mas… há mais. Muito mais.
Prova disso mesmo são os incontáveis registos fotográficos só possíveis de obter por via da enormíssima vaidade pessoal e tendência para a ostentação nas redes sociais de Luís Seara Cardoso.
Mas, é só isso? - Perguntar-se-ão.
Não, muito longe de ser apenas isso. Não obstante a comprovada intimidade com o poder corrupto em registo fotográfico, assim bem como artigos produzidos que consubstanciam tudo isto. Existem registos oficiais.
Por registos oficiais, entenda-se, registos, por ex., em Diário da República.
E o que nos provam esses registos? Comprovam que coincidentemente com, pelo menos, todo o 1.º mandato de Seara Cardoso como Vice-presidente do Benfica, este mesmo Luís Seara Cardoso partilhou responsabilidades societárias com Adelino Caldeira e Angelino Ferreira, já à data homens do topo da hierarquia do FC Porto, numa sociedade denominada “Clube Imobiliário o Beco, SA”.
https://benficalivre.blogspot.com/2020/08/A-Teia-do-Benfica-1.html
submitted by HanSolo100 to benfica [link] [comments]


Power BI Tips - Como encontrar a data mais recente (última ... Pasta programData como encontrar no win 7 e 10 - YouTube npcgen.data tutorial 'como encontrar la carpeta AppData en Windows 7' Como Encontrar a Pasta appdata no Windows 7 - YouTube Cómo encontrar la carpeta Appdata en Windows 10. - YouTube How to view program data in windows10 - YouTube Función Encontrar y Encontrarb COMO ENCONTRAR PROGRAM DATA EN PC WINDOWS 10 ESPAÑOL - YouTube

EASEUS Data Recovery Wizard FULL! 13.6 Serial [CRACK]

  1. Power BI Tips - Como encontrar a data mais recente (última ...
  2. Pasta programData como encontrar no win 7 e 10 - YouTube
  3. npcgen.data tutorial
  4. 'como encontrar la carpeta AppData en Windows 7'
  5. Como Encontrar a Pasta appdata no Windows 7 - YouTube
  6. Cómo encontrar la carpeta Appdata en Windows 10. - YouTube
  7. How to view program data in windows10 - YouTube
  8. Función Encontrar y Encontrarb
  9. COMO ENCONTRAR PROGRAM DATA EN PC WINDOWS 10 ESPAÑOL - YouTube

Muito simples encontrar a pasta 'oculta' appdata. Confira no video. Ajudem o canal clicando no GOSTEI e se INSCREVENDO no canal. Zatiel Suscribete: http://full.sc/2sTstKe 💟 Apoya al canal realizando una donación https://www.paypal.me/zatiel - Connect with Me! - ★Behance: htt... This is a tutorial for editing the npcgen.data file on JD servers. Em 1 minuto aprenda a encontrar a data mais recente de um lançamento (movimentação do produto no estoque), ainda que existam vários lançamento em sua base de... un corto video para aprender donde ubicar la carpeta de program data que muchos de nosotros no encontramos asi que les he traido este video dudas y sugerenci... 10 Super Neat Ways to Clean Data in Excel - Duration: 18:47. Trump Excel Recommended for you. ... Video Encontrar Un Texto Y Devolver Un Valor Anidando La Función “Si” (10) - Duration: ... Adiquira seu promob Plus acessando: Contato pelo e-mail : [email protected] hola suscribanse like y comenten. The program data is hidden in windows so we cannot able to see our program files so by this way we can see program data.